sexta-feira, 23 de abril de 2010

Uma boa notícia no Dia Mundial do Livro

Aqui há tempos, insurgi-me neste blogue contra a destruição de livros, alguns de indiscutível valia, que todos os anos é efectuada pelas editoras portuguesas. Hoje, a Ministra da Cultura declarou que sentia vergonha dessa situação (só lhe fica bem ter vergonha!) e que, para possibilitar a doação dessas obras excedentárias, as iria isentar de IVA e Direitos de Autor. Assim, as Editoras poderão doar estas obras, sem custos para ninguém. Enfim, uma boa notícia.

E, neste Dia especial para todos os que gostam das palavras e dos livros, deixo Palavras de outros, que humildemente faço minhas. Palavras para ler e pensar.

"Toda a beleza recôndita do mundo converge na arte da palavra."
                  (Gabriele d'Annunzio)


"Que outros se gabem das páginas que têm escrito; a mim orgulham-me as que tenho lido. Não terei sido um filólogo, não terei inquirido sobre as declinações, os modos, a laboriosa mudança das letras (...), mas ao longo dos meus anos tenho professado a paixão da linguagem."
                 (José Luis Borges)

"Os livros têm os mesmos inimigos do que o homem: o fogo, a humidade, os animais, o tempo; e o seu próprio conteúdo."
                 (Paul Valéry)

"Há o hábito de pensar que se entra numa biblioteca para procurar um livro. Não é verdade. Sim, por aí se começa, mas o que na realidade se busca é a aventura."
                (Umberto Eco)

(O Livro-Árvore, de Salvador Dalí)

25 comentários:

  1. Não conhecia essa citação de Eco, mas adorei. É exactamente o que sinto quando leio =)

    Beijinhos

    Rita

    ResponderEliminar
  2. Olá, Teresa!
    Não tinha esta informação. Boa notícia, sem dúvida!
    Bem haja por a ter trazido ao seu blog.
    Com humildade, como a Teresa, faço minhas as palavras que citou, em especial as de Paul Valery e de Umberto Eco.
    Um livro maltratado dói-me, como se me ferissem.
    Bom fim-de-semana.
    BJS

    ResponderEliminar
  3. Rita
    Eco, e outros como ele, têm a arte de conseguir exprimir o que nós sentimos.
    Bjs

    ResponderEliminar
  4. Carlos
    Que felicidade encontrar de novo aqui um comentário seu. Espero que signifique que o hospital ficou para trás! Bem vindo, de novo, e beijinhos.

    ResponderEliminar
  5. Adoro ler. As letras são magia. Entro nelas e sinto-me mágico.

    ResponderEliminar
  6. Expressodalinha
    São magia, e fazem-nos sentir o que nós quisermos.
    Bjs

    ResponderEliminar
  7. Oras, depois de algumas catástrofes, temos ao menos laguma notícia a comemorar. Bom seria se o livro fosse um patrimônio miundial, um direito a ser considerado pela humanidade...

    Shisuii

    P.S>: O mestrado vai de vento em popa... sóm que indeferiram a inscrição do concurso, por azares da via... paciência...

    ResponderEliminar
  8. «Olé»!

    A nossa "Bandarilhas" se fizer isso em prol dos Livros, fará uma boa "faena"!

    Um bom 'passe de capa' para que o acesso à cultura seja mais democratizado.

    Se não fosse abusar, escreveria sobre todos estes pensamentos que a Teresa nos ofereceu.

    Mas, vou apenas dizer uma coisinha para acrescentar a Paul Valéry:

    - para além dos inimigos enunciados, os Livros têm também (quase) todos e quaisquer Governos, mesmo os democráticos!

    É esquisito, não é? Deve ser 'pancada' a mania de nos "proteger"!

    Moi..., que não sou nenhuma Editora, há cerca de um mês e meio enviei (doei) quase cinco centenas de livros para Timor, sem ser preciso nenhum "despacho" do "Campo Pequeno"!

    Peguei de 'cernelha' um apelo de um blog neste sentido e, como tinha nos braços aquela caterva de books, sem saber onde os arrumar - oferta de um cunhado que dispensou a herança daqueles livros por precisar das prateleiras para arrumar uma colecção de relógios (falta de tempo p/ler!) -, calhou mesmo bem o S.O.S. de uma Escola timorense!

    Teve de ser assim..., ou um dia correrei o risco de ficar na rua, para dar lugar aos Livros!

    Um bom fim de semana
    Ou até mais logo!

    César Ramos

    ResponderEliminar
  9. Sou um bibliófilo, por isso causa-me angústia só em pensar que alguém pode destruir livros.

    Beijos, Teresa.

    ResponderEliminar
  10. BOM POST...UMA HOMENAGEM A QUEM DE DIREITO...A TODOS OS QUE ESCREVEM COM ALMA E CORAÇÃO...

    BEIJINHO LIVREIRO

    ResponderEliminar
  11. Estou contigo e com todos eles, inclusive com a Sra. Ministra. Finalmente o bom-senso!

    Beijinhos e boas leituras :)

    ResponderEliminar
  12. Shisuii
    Independentemente do que disserem ou fizerem, o Livro é um património mundial!
    (Força com esse mestrado!)
    Bjs

    ResponderEliminar
  13. Olá César
    É verdade, a nossa bandarilhas, agora, surpreendeu-nos. Talvez a indignação global, nos blogues e outros media, tenha tido algum eco. Pena não ter noutras questões, não é?
    Também tenho doado muitos livros, quando há campanhas, ou simplesmente quando o espaço começa a escassear. Faço uma escolha (porque compro muitos livros e nem todos correspondem às expectativas) e dou à Biblioteca cá do burgo, que é nova e ainda tem muito espaço livre :)
    Bjs

    ResponderEliminar
  14. Valdeir
    Não sei como é aí no Brasil, mas aqui foi um escândalo quando se descobriu que as editoras destruiam cerca de 100.000 livros por ano, que tinham ficado por vender. Houve um movimento pela doação de livros que, parece, teve algum eco.
    Bjs

    ResponderEliminar
  15. Pedras Nuas
    Todos escrevemos com alma e coração, alguns conseguem exprimir o que todos sentimos.
    Bjs

    ResponderEliminar
  16. Helga
    É isso mesmo. Finalmente, algum bom senso.
    Bjs

    ResponderEliminar
  17. ...e eu quando entro num livro estou mesmo à procura de uma biblioteca!

    às vezes, nem me venho embora...

    um beijo

    Manuela

    ResponderEliminar
  18. Manuela
    De uma biblioteca inteira? Tem de ser um grande livro.
    Bjs

    ResponderEliminar
  19. Oi Teresa
    Sempre é boa a noticia de doações . Queimar , destruir está fora de cogitação . Aqui no Brasil impera um certo cuidado em aumentar o numero de bibliotecas e as doações acontecem .
    Sempre que posso vou a escolas e doo aqueles que não pretendo reler.
    Obrigada pelas citações. Boas.
    abraços , bom 25 de abril que o espírito da revolução dos cravos nao tenha sido disvirtuado e os portugueses possam viver plenamente a liberdade adquirida.
    beijinhos

    ResponderEliminar
  20. Uma notícia que "alivia" em parte a tristeza da outra publicada há pouco tempo.

    ResponderEliminar
  21. Desta vez temos, pelo menos parece,umaMinistra da Cultura à altura que sabe o que faz e protege os livros.

    Adorei as citações que escolheste para comemorar este dia. Quem não gosta de ler não sabe o que perde. Mas quem não sabe ler, sente pena de não entrar no mundo fascinante da leitura.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  22. Lis
    Destruir livros, para mim, está fora de questão. No entanto, é o que as editoras fazem com os livros excedentários, que não conseguem vender. Será que aí não acontece isso?
    Esperemos que agora a situação mude.
    Bjs

    ResponderEliminar
  23. Pinguim
    Pois é, esperemos que se concretize.
    Bjs

    ResponderEliminar
  24. Natália
    Gosto de frases que nos fazem pensar.
    Também acho que quem não gosta de ler, não sabe o que perde.
    Bjs

    ResponderEliminar
  25. Não conhecia essa decisão da ministra, é uma notícia que recebo com bastante agrado.
    Abracinho

    ResponderEliminar