domingo, 18 de abril de 2010

Pesadelo blogosférico

Os autores da BlogGincana fizeram, este mês, um desafio diferente: contarmos algum problema que se nos tenha deparado no Blogger. Na verdade, nunca tive um problema complicado ou insolúvel. Desde que iniciei este blogue, os problemas limitaram-se a um comentário que não quer ser publicado, ou um tipo de letra que não quer mudar para o que eu escolho, ou uma fotografia que insiste em colocar-se onde lhe apetece. Nada de mais grave, que não se resolva com um pouco de paciência. Até à noite passada…
Acordei com uma estranha sensação de angústia. Alguma coisa me levou até ao meu computador portátil, que esperava obedientemente, como sempre, em cima da mesa do escritório. Liguei-o e logo aí começaram as anomalias. A cor do ecrã variava entre o verde e o arroxeado. Depois de um bom bocado de tempo, consegui aceder ao Blogger, mas não passei daí: o meu blogue, pura e simplesmente, tinha-se evaporado. A cada nova tentativa de o abrir, o Blogger perguntava-me simpaticamente se queria criar um blogue. Não, só quero entrar no meu blogue, onde já tenho imensas coisas editadas que não me apetece perder. Comecei a enervar-me até que, num ataque de desespero, atirei o portátil pela janela fora. As teclas começaram a saltar como balas de pistola mas, estranhamente, o computador flutuava como uma pena em frente da janela, enquanto no ecrã surgia uma mensagem que eu não conseguia ler. Esforcei os olhos, mas não conseguia perceber a mensagem. E foi aí que percebi que estava a sonhar.
Acordei, agora a sério, e corri para o computador. Liguei-o ansiosa e ele correspondeu. Apareceu a mensagem do costume “Teresa, bem vinda de volta!” Recostei-me na cadeira a sorrir, pensando com os meus botões que, este mês, o desafio era mesmo um pesadelo!

(Edvard Munch "O Grito")

37 comentários:

  1. Ai Teresa, Teresa ... ui ui ui... como isso anda...
    Agora a sério, compreendo-te perfeitamente. Além disso adorei o teu texto! Aquela cena das teclas disparadas como balas e o portátil a flutuar frente à janela :)
    É, eu acho mesmo que o maior problema da net é o vício. Nós agarramo-nos a isto como lapas... eu, pessoalmente, sinto-me um tonto... saudavelmente tonto :)

    ResponderEliminar
  2. Teresa,

    muito boa sua "história" sobre os problemas do Blogger!
    O objetivo da Tarefa era esse mesmo, dar espaço para quem teve realmente problemas, e poder dizer como solucionou, ajudando assim aos leitores e blogueiros em geral. Outra alternativa era essa sua, despertar a imaginação dos escritores!
    Parabéns!

    ResponderEliminar
  3. Teresa

    como eu entendo esse pesadelo!

    aqui em casa o único computador que fala comigo é um imac que detesta internet!

    adora as minhas histórias, tem uma predilecção por música clássica e mete num chinelo qualquer pc...

    beijos

    Manuela

    ResponderEliminar
  4. Manuel
    É verdade, isto torna-se um vício, mas, desde que não se exagere, até podemos aprender umas coisas e reflectir sobre outras. Enfim, quem não tem o seu viciozinho?
    Bjs

    ResponderEliminar
  5. Eduardo
    Obrigada. Achei este tema desafiante.

    ResponderEliminar
  6. Manuela
    Esse imac parece ter o charme de um senhor grisalho, cheio de experiências interessantes. Quem o trocaria por um novato?
    Bjs

    ResponderEliminar
  7. Teresa,
    De pesadelo em pesadelo, um dia virá... Mas também o mais que pode acontecer é ter criar outro blog!

    ResponderEliminar
  8. Jorge
    Cruzes canhoto!
    (Estou a bater três vezes na madeira!)
    Bjs

    ResponderEliminar
  9. Eu que sou a rainha dos sonhos estranhos, nunca sonhei nada do género. Que pesadelo! Ainda bem que está tudo bem com o teu blog, pois seria uma pena para a blogosfera ficarmos sem ele. Relativamente aos problemas que referes, do tamanho das letras e das fotos terem vontade própria, creio que já todos nos deparámos com esses pequenos inconvenientes, que apesar de pequenos, conseguem por vezes irritar o mais calmo dos seres.

    Beijinhos :)

    ResponderEliminar
  10. Olá, Teresa
    Que susto! De repente pensei que a Sr. Drª certinha e atinadinha, que não rodopia para saudar o astro rei, se tinha passado, literalmente! Afinal foi uma pesadelo. Pronto, acho que tens direito a eles (pesadelos).Mas não posso garantir... Acordada, sei que tens direito, afinal, "aquilo" é um verdadeiro pesadelo, mas a dormir, deverias descansar, sob pena de um dia destes teres de recorrer a um SPA.
    Bj

    ResponderEliminar
  11. Bastante engraçado este teu pesadelo!! A verdade é que eu por vezes dou comigo a pensar para mim mesma: mas o que estou eu a fazer agarrada ao pequeno, se nem sequer tenho ideias sobre o que escrever...? :D
    Manias de bloggista!!

    Bela participação!!

    Beijinho**

    ResponderEliminar
  12. Sensacional tua participação,Teresa! Adorei!beijos,tudo de bom,chica

    ResponderEliminar
  13. Helga
    Esses problemazinhos são pequenos mas irritantes, não é? Temos de nos armar de muita paciência.
    Bjs

    ResponderEliminar
  14. Ana
    Ninguém manda nos seus pesadelos!
    Quanto ao SPA, há alguns onde não me importava nada de passar uns diazitos.
    Bjs

    ResponderEliminar
  15. Lala
    A esse sentimento chama-se vício. Mas pronto, desde que não se exagere, não é perigoso.
    Bjs

    ResponderEliminar
  16. Até acreditei enquanto lia e me apavorava ! rs
    saiu bem na tarefa com esse pesadelo !
    sempre acho o computador mais delicado que certas pessoas,rsrs é só ter calma e tratá-lo também delicadamente, Teresa, nada de jogá-lo pela janela rs
    boa semana
    abraços

    ResponderEliminar
  17. Ola Tereza,
    Cada um de nós passas seus momentos de dificuldades e alegrias frente a este meio virtual.
    São momentos de satisfações e de desafios. Também estou participando.
    venha e confira
    http://sandrarandrade7.blogspot.com/2010/04/coletiva-de-abril-desabafoonde-foi.html
    carinhosamente.
    Sandra

    ResponderEliminar
  18. Lis
    Podes estar descansada. Às vezes sou impulsiva, mas não me parece que chegue ao ponto de atirar o computador pela janela. Só de pensar no preço, desistia logo.
    Bjs

    ResponderEliminar
  19. Sandra
    É verdade, há alegrias e momentos de dificuldades. Há que saber gerir.
    Bjs

    ResponderEliminar
  20. Ai! Ai! Ai! Teresa.
    Como andam esses " meus óculos do mundo" ?
    Alías, considero que mais parecia a descrição de um filme de terror, com sobrenatural à mistura. Essa das teclas a saltar como balas de uma pistola e o computador a flutuar.... Muito boa!
    Reconheço que os seus post são muito bem escritos. Este é mais uma prova.
    Continue e nós estaremos por cá.
    Por essa razão, nunca poderá acabar este blog.
    Saravá meu irmão!
    Bj

    ResponderEliminar
  21. Maré Alta
    Não era minha intenção assustar ninguém!
    Obrigada :)
    Bjs

    ResponderEliminar
  22. Foi um pesadelo, pesado, ó Teresa!
    (rs)

    Óptima a forma como deste "a volta" a um desafio/tema sobre o qual a tua experiência não se identifica.

    Beijitos e uma boa semana

    ResponderEliminar
  23. Um pesadelo destes... tive-o acordado!

    Por causa de vírus, estive na iminência de ficar sem o blog que tinha criado há um ano - Alfobre. Assim, "dei" à 'estampa' outro blog, o MUNHO e ainda outro, o Munho do Alfobre!

    De facto, precipitei-me, pois acabei por limpar os vírus que o tinham atacado e agora sem "planeamento familiar", estou a tentar alimentar estas outras duas 'criaturas' para além do Alfobre, que continuará a ser o "chefe" de família.

    Agradeço-lhe ter dado a dica do BlogGincana pois toda a informação é útil para aprendermos.

    Entrei neste mundo de olhos completamente tapados.
    Tudo o que tenho feito é por mera intuição, para não dizer que sou mesmo burro!
    Por exemplo: deixar um espaço entre parágrafos nunca sai após a publicação. Vem tudo junto, apesar de, na 'caixa de texto' eu ter deixado o espaço em branco. O que tenho feito? Engano o sistema e, ao dar espaço,ponho um ponto final e mudo de linha!! Isto terá de ser assim? Mas dá!... Resulta é que um o bom observador encontra os parágrafos espaçados, separados por um ponto, o que prejudica a estética. E para evitar isso, depois de tudo feito, volto atrás e pinto os pontos de branco para não se verem!!
    Sou ou não um burrinho? Não sei como se faz!
    Vejo blogues do blogspot maravilhosos, bem estruturados, as fotos nos seus sítios etc.!

    Comigo, embrulha-se tudo, e as fotos vão todas recambiadas para o topo da página!

    Há algum tempo, fiz um post com texto e fotos intercalados que deu certo! Mas como consegui aquilo? Escrevi do fim para o princípio, de modo que o último parágrafo e a última fotografia ficou em primeiro lugar... e tudo saíu certinho!

    Mas, de certeza que não é assim que se faz!

    Sorry! Por falar em pesadelos, estou a dar-lhe um, aqui, nesta coluna de comentário.

    Por enquanto ainda não sonho com isto, mas estou fartinho de ter pesadelos acordado!

    Cumprimentos
    César

    ResponderEliminar
  24. Como falámos hoje acerca deste desafio, deu-nos para ficcionar uma situação com o "blogger" e o nosso blogue.
    Como disseste, imaginação não nos falta. Só agora li o teu texto e constatei isso. Como somo criativas!

    Beijos

    ResponderEliminar
  25. MagyMay
    Não foi um pesadelo pesado, foi um pesadelo a brincar. Mas, se o blogue se evaporasse, entrava mesmo em descompensação!
    Bjs

    ResponderEliminar
  26. César
    Não deu me pesadelo nenhum, na verdade até me ri com as suas desgraças blogosféricas (que maldade!). Eu sou praqgmática em relação ao Blogger, não insisto: se uma coisa não aparece como eu quero, desisto e experimento outra coisa.
    Em relação às fotos, eu ponho o cursor no local onde quero a foto e só depois faço ok. No início, conseguia pôr fotografias lado a lado e tal, tudo muito giro. Agora, já não consigo. Olha, ponho só uma, não entro em stresse.
    Bjs

    ResponderEliminar
  27. Natália
    Somos umas raparigas muito imaginativas, não é?
    Bjs

    ResponderEliminar
  28. Ufa! Safa! Quando comecei a ler pensei estar perante uma realidade...Adorei "ver" as teclas a saltarem como balas...
    Um "pesadelo" muito bem relatado.
    Abracinho

    ResponderEliminar
  29. Maria Teresa
    Felizmente, era só a brincar :)
    Bjs

    ResponderEliminar
  30. Muito bom o texto, gostei bastante do relato do pesadelo"
    beijos

    ResponderEliminar
  31. Oi Teresa! Bela participação; adorei o texto - e a ilustração, então, ficou perfeita!
    Um abraço

    ResponderEliminar
  32. Teresa, muito bem contado. Excelente!!!

    César Ramos, muito bem comentado. Um dia seremos excelentes... Quem sabe?

    ResponderEliminar
  33. Carla
    A pintura de Munch foi o que eu achei mais próxima da angústia do pesadelo.
    Bjs

    ResponderEliminar
  34. Mar de Bem
    Obrigada pela visita. Lá irei retribuir a visita. E obrigada pelas palavras. Volte sempre.
    Bjs

    ResponderEliminar