segunda-feira, 31 de maio de 2010

Seis coisas inéditas

Que tarefa difícil me atribuiu o Valdeir, do blogue Ponderantes: contar seis coisas inéditas sobre mim, coisas que a maioria dos meus leitores não conheça. Bem, há coisas privadas, claro! Das outras, que posso contar, lembrei-me destas.

1 - Quando era jovem,queria ser hospedeira de bordo, devido à minha atracção pelas viagens, mas a minha fraca figura (não chego bem ao metro e sessenta de altura!) e os óculos, tiraram-me rapidamente as ilusões.

2 - O meu primeiro namorado, ainda na escola primária, foi o filho dos vizinhos do 3.º andar, mais velho três anos do que eu. Namorávamos aos gritos, tardes inteiras, eu no quintal, ele na varanda do 3.º andar. Quando nos encontravamos na rua, não nos falavamos!

3 - Quando acabei o curso, com 22 anos, ganhei uma bolsa de estudo em Perugia, Itália. Aproveitei para passear por lá, de mochila às costas, a acampar onde calhava (até na praia!). Foi um tempo muito feliz, que me marcou para sempre.

4 - Tive muitas dificuldades para engravidar e ter o meu primeiro filho. Tive, inclusivamente, de fazer tratamentos de fertilidade. A minha filha veio depois, foi um presente que a vida me deu.

5 - Tenho uma relação de dependência com as palavras. Todos os dias tenho de ler, de me isolar uns momentos para ler, nem que sejam algumas páginas. Também sinto uma grande necessidade de escrever. Às vezes, as palavras brotam de dentro de mim com tamanha força que, se for preciso, tenho de me levantar da cama para escrever.

6 - Tal como penso na vida, também penso na morte. Não muito, sem drama nem ansiedade. Não sei quando nem como será, evidentemente. Mas os meus filhos sabem que quero ser cremada, ao som do The Great Gig in the Sky, dos Pink Floyd. E essa ideia dá-me uma extraordinária tranquilidade.

Bem, basta de confissões por hoje.
Vou passar este desafio à Teresa Palmira, é o meu presente de aniversário, porque eu sei que ela gosta de desafios. E não faço mais nomeações. Quem quer continuar e contar coisas inéditas sobre si próprio? Fico à espera!


35 comentários:

  1. Olá, Teresa

    Ora muito bem!! Graças a Deus que não foste para hospedeira, tinha-se perdido uma excelente prof.! Entretanto descobri mais uma coisa em comum: tb eu quero ser cremada.
    Quanto ao desafio, não, obrigada...
    Bj

    ResponderEliminar
  2. Adorei saber mais de ti e coisa bem legais, que não sabia mesmo.Uma linda semana pra ti!beijos,chica

    ResponderEliminar
  3. Eheheh! E eu poderia acrescentar alguns pormenoresitos engraçados... no ponto 4. Mas não conto!
    Bjs

    ResponderEliminar
  4. Teresa

    venho eu
    aqui contar uma coisa inédita:não sabia nada disto de si :)))!!

    beijinhos

    Manuela

    ResponderEliminar
  5. Ana
    Obrigada pelo voto de confiança na minha vocação como prof!
    Cremada, sim, é uma convicção muito forte e passas a ser mais uma testemunha.
    E, já agora, porque não seguires o desafio? É um bom exercício sobre nós próprios.
    Bjs

    ResponderEliminar
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  7. Chica, Manuela
    E assim nos vamos conhecendo virtualmente :)
    Bjs

    ResponderEliminar
  8. Romicas
    Não te aproveites do facto de me conheceres há mais de 500 anos.
    Bjs

    ResponderEliminar
  9. Acabei de a conhecer melhor.
    Algumas coisas nem imaginava.
    Explique-me uma coisa Teresa. Como é que a gritar, namorava com o vizinho do 3º direito? Cansativo, no mínimo.
    Continuamos à espera que saia o livro!
    Espero ser convidada para a apresentação do mesmo.
    Bj

    ResponderEliminar
  10. Maré Alta
    Pois, devia ser cansativo, por isso não falavamos na rua, para descansarmos. Digo eu!
    Se algum dia o livro sair, está convidada, claro.
    Bjs

    ResponderEliminar
  11. Teresa,

    Foi bom saber um pouco mais sobre você. Temos algo em comum: o apego pelas palavras.

    Beijos e ótima semana pra você.

    P.S.: Obrigado por ter aceitado o desafio.

    ResponderEliminar
  12. Valdeir
    Isto é que foi um desafio! Contarmos coisas de nós próprios é sempre complicado, mas não queria desiludi-lo :)
    É verdade: o apego pelas palavras...
    Bjs

    ResponderEliminar
  13. Bem, a número dois, do namorado do mesmo prédio, é uma delícia.
    Beijinho.

    ResponderEliminar
  14. Olá Teresa,

    Ao ler que gostavas de ser hospedeira de bordo, lembrei-me do que era assim o meu grande desejo, uma fixação, durante anos...
    ... queria ser paraquedista!
    Um desatino, que os meus pais ao principio acharam graça porque não existiam meios mas mais tarde, começaram a ficar preocupados porque me viam de forma indirecta determinada a ir lá ter...rs.
    Depois a "força" do socialmente aceite, pôs-me no caminho do bem...rs

    Beijinho, Teresa

    ResponderEliminar
  15. Interessante suas escolhas, Teresa! Sua disponibilidade e sinceridade também... adorei lê-las... fases diferentes, aocntecimentos que marcam pra sempre!

    Um bom início de mês!
    Jr.

    ResponderEliminar
  16. Muitíssimo obrigada pelas gerberas e pelo desafio.
    Adorei saber mais um pouco de ti, minha querida Teresa.
    Vai beber uma taça de bowle à nossa saúde!!!

    ResponderEliminar
  17. Também queria ser hospedeira e também quero ser cremada!
    Tornei-me demasiado preguiçosa para escrever como dantes...
    Mas não há dia em que não leia!

    Abraço

    ResponderEliminar
  18. Adorei o ponto 2. Hilariante só de imaginar. Depois na rua, baixavam a cabecinha, envergonhaditos... lindo :)
    Eu sofro do 5 :)
    E quanto ao 1 queria ser padre (AHAHAHAHAH)
    PS- por acaso não nasceste em viagem? :)

    ResponderEliminar
  19. Pinguim
    Confesso que, das historietas idiotas que todos temos nas nossas vidas, esta é das minhas predilectas.
    Bjs

    ResponderEliminar
  20. MagyMay
    Nunca é tarde! Ainda podes tirar um curso de paraquedista e ter o gosto de pertencer a um corpo de elite... que isto de ser professora...
    Bjs

    ResponderEliminar
  21. Ematejoca
    Até bebia, mas não sei o que isso é :)
    Mas não te preocupes, eu bebo qualquer coisa à nossa saúde!
    Beijinho especial de aniversário.

    ResponderEliminar
  22. A Romicas já mandou aí um lamiré no ponto 4.
    Não havia por aí uma lasca de madeira que saltou dum sítio qualquer... ?
    Tenho a sensação de que há para aí uma coisa qualquer do género... ou se calhar fui eu que imaginei!
    Mas felizmente que existe uma nova loja da IKEA: sempre há mobiliário mais barato!
    Beijinhos... com muito lol

    ResponderEliminar
  23. Rosa dos Ventos
    Olha as coisas que descobrimos por aqui! E vê bem o extraordinário grupo de hospedeiras que a TAP perdeu!
    Bjs

    ResponderEliminar
  24. Manuel
    Pois, lindo... embora um bocado idiota, na verdade!
    Eu acho que tu davas um lindo padre :)
    Olha, eu não nasci em viagem, mas... se fores ler o post "Aniversário", descobres que também não tive um nascimento muito regular.
    Bjs

    ResponderEliminar
  25. Papagaio
    Olha que há tratamentos verdadeiramente insólitos!
    :)
    Bjs

    ResponderEliminar
  26. Gosto do nº 1. Eu queria ser bombeiro...

    ResponderEliminar
  27. Expressodalinha
    Olha o soldado da paz que nós perdemos!...
    Bjs

    ResponderEliminar
  28. Gostei das suas respostas. Com a segunda ri-me imenso, porque também tive um namoro do género em miúdo.

    ResponderEliminar
  29. Olá Teresa!
    Lindas as suas confissões. Achei engraçado namorar aos berros :p

    Já viu o novo visual do blog da Aldeia?
    E também temos um site novo e giro: www.olhodeturista.pt

    Jocas gordas
    Lena

    ResponderEliminar
  30. Carlos
    Não me diga que era o meu vizinho do 3.º andar :)
    Bjs

    ResponderEliminar
  31. Helena
    Prometo ir ver o vosso novo visual, logo que possa.
    Bjs

    ResponderEliminar
  32. Oras, enão é que existem relacionamentos amororsos no mundo, não??? Pelo menos eram vizinhos ´proximos... imagina se fossem um defronte ao outro...

    Shisuii

    ResponderEliminar
  33. Oi minha amiga
    Mais umas coisitas interessantes sobre a Teresa hehehe Adorei ,principalmente o desejo poético de encerrar seu reinado por aqui ao som de Pink Floyd rs nada triste, apenas solitário, imprevísivel e
    inevitável. Que seja daqui a milanos rs
    Também a paixão pelas palavras , professorinha é dom ! adoro vir ler o que te tirou da cama rs
    que seja sempre!
    todos os abraços , desculpe atrasar-me , mas venho !

    ResponderEliminar
  34. Shisuii
    Se calhar,um defronte ao outro perdia o encanto :)
    Bjs

    ResponderEliminar
  35. Lis
    Coisitas interessantes, enfim, eu diria um bocados tontas, mas fazem parte de mim.
    Não gozes comigo, tranquiliza-me a ideia de que vou daqui ao som dos Pink Floyd. Talvez alguém pense "Wish you were here" :)
    E nunca te desculpes! Tu vens sempre na hora certa.
    Bjs

    ResponderEliminar