domingo, 23 de maio de 2010

Máscaras em Lisboa

Ontem, Lisboa encheu-se de máscaras. Encheu-se de caras risonhas, assustadoras, animalescas. Encheu-se de cores vivas e de brincadeiras. Encheu-se de bombos, gaitas de foles e chocalhos. Foi o desfile da Máscara Ibérica.


Depois de uma alegre concentração na Praça do Município, os grupos de mascarados desfilaram pela Rua Augusta até ao Rossio. Milhares de pessoas assistiram, fascinadas, a esta demonstração da cultura popular ibérica; fotografaram, riram, participaram nos sustos e nas brincadeiras.


Estes grupos, que se afastam totalmente da ideia de Carnaval que tem vindo a expandir-se nos últimos anos e que se associa exclusivamente ao samba e ao Carnaval brasileiro, vão buscar tradições muito antigas, por vezes anteriores ao Cristianismo. Estão associadas aos interesses e necessidades das comunidades agro-pastoris da região que é hoje o Norte de Portugal e de Espanha e espelham as suas raízes célticas.


Foi alegre, colorido, genuíno. E foi uma tarde bem passada.
Acabámos a tarde nas tendinhas montadas no Rossio, a comprar queijo e linguiça de Trás-os-Montes e a beber um toupeirinho de Óbidos. A propósito, alguém sabe o que é? É uma bebida de vinho com sumo de frutos, vertida sobre uma azeitona verde. E é uma delícia, bem geladinha, num dia de calor!


(Fotografias de FAires)

44 comentários:

  1. A linguiça de Trás-os-Montes já comi; mas o que é um "toupeirinho de Óbidos"?!

    Esta festa não tem nada a ver com o Pentecostes, não é verdade? Lembram-me as festas de Carnaval no sul da Alemanha.

    Gostei muito das fotografias, que nos dão uma noção dessa festa popular.

    Saudação de um Düsseldorf quente e cheio de sol. Amanhã temos feriado, o Pentecostes é aqui prolongado, e as pessoas aproveitam o dia para passear.

    ResponderEliminar
  2. Lindas fotos e bela tradição!beijos,ótimo domingo,chica

    ResponderEliminar
  3. Ainda não tenho pernas para estas andanças, mas lá irei...
    Belas imagens e excelente descrição. A Teresa está a "fazer-se" uma grande repórter!
    Sinto-me feliz por saber que manifestações como o Desfile da Máscara Ibérica enchem ruas de Lisboa de vida e alegria, vida e alegria que tanto nos faltam...
    Conheço bem a linguiça de Trás-os-Montes. Sou casado com uma transmontana de Mirandela, cidade onde se fazem (faziam...) excelentes alheiras. Ah, e devo dizer-lhe que os "peixinhos do rio", apanhados por familiares num ribeiro afluente do Tua, fritos em azeite local e condimentados com piri-piri (jindungo na terra onde nasci)são uma delícia!
    Agora, minha amiga, diga, por favor, o que é um "toupeirinho de Óbidos". Suponho que não é a tradicional ginjinha bebida num copito de chocolate.
    Bom Domingo.
    BJS

    ResponderEliminar
  4. Lindíssimo!

    É muito especial conhecer coisas assim de Portugal... é como se fôssemos nos descobrindo, nos enxergando com cada foto, cada texto...

    Teresa, gostaria que quando você tivesse tempo, visitasse o marcador 'Pelas ruas que andei' e visse opost "Dos quatro cantos, cheguei" (pode pesquisar na primeira página tb)... gostaria MUITO que comparasse as fotos da festa nordestina com as fotos que postou... impressionante a semelhança... principalmente a foto do 'homem-folha', em Olinda-PE, em fevereiro passado, vi um igualzinho!

    Bom domingo!
    Jr.

    ResponderEliminar
  5. Olá.

    E eu a pensar que por essas bandas só se viam uns enfatuados e engraixados,pensando-se assim mascarados de boas pessoas.
    Lindo.Uma equipa e pêras.
    Saudações cordias,
    mário

    ResponderEliminar
  6. Olá, Teresa
    ... e eu fechada em casa, "pra" variar!!
    Tb com este calor...
    Brbrrbrbr!!
    Bj

    ResponderEliminar
  7. OLÁ AMI8GA,

    FOI MESMO DIVERTIDO, NÃO FOI? ADOREI! TANTA COR, MOVIMENTO, CHOCALHADA, ANIMAÇÃO E EUFORIA DOS PARTICIPANTES DO DESFILE E DO PÚBLICO! FOI UM DIA MUITO DIFERENTE!!!

    ResponderEliminar
  8. Ematejoca
    Não, eu penso que isto nada tem a ver com o Pentecostes. É uma reunião que é feita aqui, nesta altura, porque são as festas de Lisboa. Mas as máscaras têm a ver com os carnavais tradicionais do norte da Península Ibérica.
    Bom feriado :)
    Bjs

    ResponderEliminar
  9. Chica
    As tradições bonitas são para manter, não é?
    Bjs

    ResponderEliminar
  10. Carlos
    Para o ano, está lá no meio dos mascarados, certo?
    Pois é, a cozinha transmontana é uma tentação. Eu só cedi ao queijo e à linguiça... porque não estavam lá os peixinhos do rio, que tão bem iam com o toupeirinho :)
    Bjs

    ResponderEliminar
  11. Junior
    Sabe que eu não me admiro que haja semelhanças, afinal nós somos dois países irmãos, que crescemos juntos e fomos trocando influências, como dois miúdos que vão trocando cromos. Hoje, podemos nem saber, mas as nossas raízes estão lá! E é engraçado descobrir isso!
    Claro que vou lá ver as festas nordestinas, logo que puder, e deixo-te lá o meu comentário.
    Bjs

    ResponderEliminar
  12. Olá Mário
    Enfatuados e mascarados de boas pessoas, há-os por todo o lado, não é? Difícil, às vezes, é distingui-los dos que são mesmo boas pessoas (e que também aparecem em todo o lado).
    Bjs

    ResponderEliminar
  13. Ana
    Estava muito calor, mesmo. Nós estavamos bem, mas alguns mascarados tinham fatos pesados e devem ter suado um bocado.
    Agora, tens de ter juizinho. Para o ano, estás lá no meio dos mascarados :)
    Bjs

    ResponderEliminar
  14. Natália
    Foi divertido, mesmo! Um autêntico Carnaval!
    Não foste ao toupeirinho?
    Bjs

    ResponderEliminar
  15. Olá, Teresa.
    Deve ter sido muito divertido.
    A avaliar pela sua fotografia com um"ET", será?
    O que é um "toupeirinho de óbidos" ? É bom?
    Bj

    ResponderEliminar
  16. Já no ano passado assisti e foi uma surpresa tão agradavel pois desconhecia que houvesse uma tão diversidade.
    Este ano claro que não podia faltar!
    Bjs

    ResponderEliminar
  17. Maré Alta
    Foi muito divertido, sim.
    E não era um ET, era um mascarado da zona de Macedo de Cavaleiros, com o seu fato tão colorido!
    Bjs

    ResponderEliminar
  18. F Nando
    É verdade, a sua diversidade surpreende, assim como a sua riqueza criativa. Também adorei.
    Bjs

    ResponderEliminar
  19. O toupeinho não, mas dos caretos, chocalheiros e outras "encarnações" da Terra-Mãe do nordeste gosto muito. Fiz um post o ano passado. A "comissão de festas" não gostou muito...

    ResponderEliminar
  20. Expressodalinha
    Mas de que é que a Comissão de Festas não gostou? Das imagens?
    E não gostas de toupeirinho, ou não sabes o que é?
    Bjs

    ResponderEliminar
  21. Continuo sem saber o que é um "toupeirinho"!!!
    Eu considero-me do norte da Península Ibérica, mas nunca vi lá tais festas.
    Hoje houve aqui em Berlim uma festa idêntica, também com máscaras muito parecidas. Só vi nas notícias.

    Bjs

    ResponderEliminar
  22. Bem, Teresa, eu não tenho a menor idéia do que compõe essa bebida chamada toupeirinho de Óbidos que mencionaste no post. Estou curiosa...

    Sem dúvida, algumas vestimentas e alegorias que aparecem nas fotos remetem a certas festas tradicionais daqui, do Brasil.

    Teresa, fique à vontade quanto aos meus escritos. Pegue o que desejar. Obrigada pela sua visita. Será sempre bem-vinda.

    Bjs e inté!

    ResponderEliminar
  23. Toupeiro? sei pois, com uma azeitona espetada no palito, gosto tanto que além de beber um sempre que vou a Óbidos ainda trago uma garrafa para casa...
    Bjs

    ResponderEliminar
  24. Ematejoca
    Disse no Norte para abreviar. Estas máscaras são tradicionais de uma região que engloba Trás-os-Montes, Léon, Astúrias e Cantábria :)
    Bjs

    ResponderEliminar
  25. Ju
    Obrigada. Amanhã vem cá ver :)
    Bjs

    ResponderEliminar
  26. Lilá(s)

    Parabéns! Finalmente alguém acertou no toupeirinho. Pois é uma bebida de vinho com sumo de frutos, vertida sobre uma azeitona verde. É uma delícia, bem geladinha, num dia de calor!
    Bjs

    ResponderEliminar
  27. Teresa

    É um privilégio poder ver, através dos teus "óculos", o que a distância torna de todo impossível para mim assistir.
    Na verdade é imenso o valor cultural da máscara. Basta observar a diversidade e ter alguma curiosidade pelas origens, para nos apercebermos, tal como dizes, que está longe da ideia de Carnaval dos últimos anos.
    Um apontamento fantástico!
    Mais uma vez obrigada pela partilha.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  28. Querida Amiga
    Obrigada pelo teu carinho em me ofertares um selo tão lindo...claro que o vou levar! Desculpa o atraso mas tenho andado um pouco lonje do pc...com reuniões, trabalho... e depois, a casa e tudo o que a engloba.
    E tenho de te agradecer por estas fotos belissimas...que me trouxeram saudades dos caretos,
    chocalheiros etc. O meu marido era de Bemposta-Mogadouro e passámos as férias durante anos e anos, lá....
    Beijo amigo
    Graça

    ResponderEliminar
  29. Desconhecia em absoluto a realização deste evento. Ando meio distraído acerca do país, eu sei... ainda bem que a Teresa nos está sempre a dar informações muito úteis sobre o que se vai passando à nossa volta que REALMENTE interessa.

    ResponderEliminar
  30. Maria João
    Ainda bem que consigo agradar, quando mostro um pouco do que se vai fazendo de interessante por aqui. Acho importante valorizar as nossas tradições, as verdadeiras, as genuínas.
    Bjs

    ResponderEliminar
  31. Graça
    Não tem problema, ainda bem que chegaste aqui.
    Se tens família de Trás-os-Montes, conheces bem estas tradições belíssimas... e as linguiças e os queijos também :)
    Bjs

    ResponderEliminar
  32. Carlos
    Nós andamos tão afogados em crises, défices, dívida externa, medidas de austeridade, se não arranjarmos maneira de descontrair, daqui a pouco somos um país a Xanax :)
    Bjs

    ResponderEliminar
  33. Ai que saudade de Lisboa!!!! Mas este ano passarei por aí em Outubro, a caminho do Porto, onde estarei participando de um congresso. Quero dar um jeitinho de ficar pelo menos um dia nessa sua cidade tão maravilhosa! Agradeço seu carinho no BLOGGIRLS, Teresa! Um abração para você!

    ResponderEliminar
  34. Teresa

    vim aqui pôr as minhas leituras em dia
    e é sempre com prazer que o faço!

    hoje
    até me senti a desfilar...

    beijos

    Manuela

    ResponderEliminar
  35. Sueli
    E que tal agendarmos um almocinho, para quando passares aqui por Lisboa?
    Bjs

    ResponderEliminar
  36. Manuela
    Ainda bem que te sentes bem por aqui, fico feliz!
    Bjs

    ResponderEliminar
  37. Não sei o que é o toupeirinho. A comissão não gostou das bocas que do post... Aquilo paraecia o sambódromo!

    ResponderEliminar
  38. Parabéns à Teresa
    Nesta data querida
    Muitas felicidades
    Muitos anos de vida!

    Hoje é dia de festa
    Cantam as nossas almas
    Para a "menina" Teresa
    Uma salva de palmas!

    Tenhas tudo de bom
    Do que a vida contém
    Tenhas muita saúde
    E amigos também...

    Resto de dia muito feliz.

    Há um selinho para ti, minha querida Teresa, uma vez, que não te posso entregar pessoalmente o habitual ramo de flores pela passagem de mais um aniversário natalício.

    Um grande abraço da amiga de longe!

    ResponderEliminar
  39. Teresa
    Essa festa bem parece com as nossas ,que nao tem nada de ibérica rsrs e de origem portuguesa ,temos a festa dos reis que os participantes saem mascarados e cantam pelas casas trazendo estandartes com motivos religiosos , é uma tradição mais interiorana. Vendo essas fotos coloridas e alegres, me lembrei.
    Agradou-me ver mais uma fotinha sua que salvei rsrs está linda ! é só pra guardar nos arquivos de gente querida,ok?
    Abraços,que a semana seja boa.

    ResponderEliminar
  40. Expressodalinha
    O sambódromo, olha que maldade!
    Quanto ao toupeirinho, já expliquei no fim do post :)
    Bjs

    ResponderEliminar
  41. Teresa Palmira
    Obrigada! Emocionaste-me mesmo com a tua lembrança!
    Já lá vou a correr buscar a prenda!
    Bjs

    ResponderEliminar
  42. Lis
    Claro que á festa é ibérica, não te esqueças que nós crescemos juntos, Portugal e Brasil.
    Obrigada por pôr a minha foto no arquivo da gente querida!
    Bjs

    ResponderEliminar
  43. Também por lá andei, como faço desde há três anos a esta parte, e o Déjan adorou.
    Mas, na minha opinião foi o menos animado e mais mal organizado de todos os que vi; as tendas no Rossio é que foi uma óptima ideia; aquele presunto da Serra da Estrela até apetecia trazê-lo todo...

    ResponderEliminar
  44. Pinguim
    Olha, como eu não vi os outros, achei fantástico!
    Bjs

    ResponderEliminar