quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

Uma Casa de Histórias

Finalmente, fui espreitar a Casa das Histórias da Paula Rego, em Cascais. 
Não sei se gostei mais do interior ou do exterior. A casa, em si, é belíssima. Uma construção em tijolo vermelho a fazer lembrar peças de Lego. Com telhados, mas sem janelas, como a concentrar-se no seu interior. Mas, quando entramos, o interior abre-se para o exterior, em enormes janelas que dão para pátios interiores e verdejantes.


Os quadros e desenhos da Paula Rego esperam-nos no interior do Museu. São, como sempre, retratos e imagens de um universo ficcional poderoso, complexo e mesmo, por vezes, chocante. Paula Rego reconstrói a realidade de uma forma alternativa, com uma forte conotação sexual; vejam-se as ilustrações para contos infantis. Também as relações de poder são desconstruídas. O universo religioso tem uma leitura original, com as suas figuras femininas actuais e fragilizadas. De resto, toda a pintura de paula Rego se constrói à volta de figuras femininas que nos permitem múltiplas leituras.
Nesta Casa das Histórias, cada pintura conta-nos uma história e suscita em nós muitas outras.

(Esta pintura chama-se Visitação e integra-se no ciclo de pinturas em que Paula Rego reinventa a vida de Maria, mãe de Jesus)



22 comentários:

  1. Adorei passear por essa casa,bem especial.Eu daria o nome de "Chegando a Hora"... beijos, tudo de bom,chica

    ResponderEliminar
  2. Parece impossível, mas ainda não fui... tenho de me apressar. Afinal Cascais fica bem perto. Gosto da Paula Rego. Muito expressiva, como só ela o sabe fazer. Acabo de vir de uma viagem e tenho algumas sugestões, também...BJS

    ResponderEliminar
  3. Há.dias.assim
    É só programar. Cascais fica perto e é sempre um passeio bonito.
    Bjs

    ResponderEliminar
  4. Ângela
    Sim, vale a pena ir lá espreitar, quer se goste ou não da Paula Rego. O próprio espaço é interessante.
    Bjs

    ResponderEliminar
  5. :) A imagem remete para o momento do parto, claro, mas há qualquer coisa de anjo da guarda (?)na imagem feminina que a segura, talvez a minha legenda fosse, na sequência da sugestão da Chica, "O momento aguardado" . Gosto por acaso da Paula Rego. A minha mãe sempre gostou do trabalho dela, apesar de não ter nada a ver com o que ela faz. Gosto de uns quadros mais que outros, mas nenhum nos deixa indiferentes. Muitos, verdadeiramente belos. Era uma visita que gostava de fazer, a essa casa. beijinhos

    ResponderEliminar
  6. Eva
    Tens razão em grande parte da análise que fizeste e vais perceber quando eu colocar o nome do quadro.
    E tens razão noutra coisa:podemos gostar ou não de Paula Rego, mas não lhe ficamos indiferentes.
    Bjs

    ResponderEliminar
  7. Teresa

    Ninguém fica indiferente ao trabalho de Paula Rego, na verdade. Pessoalmente, gosto muito de alguns trabalhos dela e menos de outros, mas todos eles me tocam de alguma forma.
    Este quadro, ao qual por sugestão sua, daria o nome de A(parição), é mais uma vez um retrato do feminino no mais simbólico dos seus momentos, o parto. A mulher retratada nas suas forças e fraquezas,sem brilhos nem enfeites. Não faltando a presença de outra mulher por perto..eterno anjo da guarda dela própria.

    Um abraço

    ResponderEliminar
  8. Maria João
    Muito boa a sua leitura e a mais próxima da sugestão da própria Paula Rego.
    Obrigada e bjs

    ResponderEliminar
  9. Com a mesma curiosidade e empenho da minha visita à TVI ontem, tb vi em tempos na Casa de Serralves no Porto parte da sua obra! Magnífico, mesmo se nem todas(os) saberão apreciar a sua grandeza.

    ResponderEliminar
  10. Esta casa ainda não tinha sido inaugurada, e já me fascinava. Cada vez que lá passava mirava por entre os tapumes e a obra crescia...
    Certo é que já lá fui mas tenho que lá voltar até porque no dia que lá fui o tempo estava um pouco desagradavel já cheirava a outono.
    De diversos angulos lembra uma piramide outras um sarcófago com multiplos tesouros escondidos.
    Não aprecio muito Paula Rego tem uma caracteristica ninguém fica indiferente à sua obra.
    Bjs

    ResponderEliminar
  11. Olá Teresa.
    Depois, do que li no seu post, sobre a Paula Rego, e o comentário dos outros bloguistas.
    Apenas, queria informar, que em Évora estão em exposição trabalhos desta artista plástica.
    Évora, também não fica assim tão longe e mesmo sendo distante do mar é um destino muito interessante.
    Aqui fica mais uma informação.
    Nota: Continuo com água na boca depois daquela fatia de bolo magnifica.
    Bj

    ResponderEliminar
  12. Olá Teresa

    Vou seguir a tua sugestão.
    Mais um motivo para "caminhar" marginal fora...
    Quanto à legenda... difícil.
    "Anjos"? Afinal a mulher ao dar à luz é como se fosse um anjo... o anjo que concebeu, que carregou, que trouxe ao mundo um novo ser.
    Palermices minhas..
    Bj

    ResponderEliminar
  13. Oi,Teresa
    Adoro pintura, mas nao conheço muitas obras , que identifique o autor.Por essa tela e como voce diz,são figuras humanas em momentos nem tão bonitos esteticamente, mas grandioso no ato em si. Diria que poderia ser : O melhor ato, nao sei Teresa dificil essa, me pegou !! rsrs
    Fiquei curiosa, volto logo pra saber.
    abraços

    ResponderEliminar
  14. António
    A obra de Paula Rego tem sido exposta em diversos locais. A vantagem desta Casa é ter uma parte importante da obra toda junta.
    (Estou ansiosa por ver essa reportagem de "Você e sua autocaravana na TVI")
    Bjs

    ResponderEliminar
  15. F Nando
    É verdade, é uma construção intrigante, com múltiplas leituras, tal como a obra de Paula Rego. Sabes, há muitos quadros dela que acho agressivos, mas, como tu dizes, ninguém lhe fica indiferente.
    Bjs

    ResponderEliminar
  16. Maré Alta
    Évora, não sabia. Mais um destino para uma passeata de fim-de-semana.
    Bjs

    ResponderEliminar
  17. Ana
    Não são palermices, somos anjos da guarda durante toda a vida dos nossos filhos.
    E este é um bom pretexto para rolar pela Marginal e ir até Cascais.
    Bjs

    ResponderEliminar
  18. Lis
    Realmente, são momentos nada bonitos esteticamente, mas tão belos, simbolicamente, não é?
    Fico contente por te dar a conhecer mais um bocadinho da cultura portuguesa.
    Bjs

    ResponderEliminar
  19. Amigos
    Agradeço a quem por aqui passou e deixou uma reflexão ou interpretação. Já coloquei no corpo do post o título e a sugestão de interpretação da própria Paula Rego.
    Obrigada a todos e bjs.

    ResponderEliminar
  20. A próxima vez que for a Cascais, será esta uma visita obrigatória.
    Beijinho.

    ResponderEliminar