quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

Renascer aos 63 anos

Morreu Rosa Lobato de Faria. Internada desde há uma semana no hospital, acabou por falecer com uma anemia grave. 
Publicou vários livros de poesia e, a partir de 1995, vários romances. Destaco "O Pranto de Lúcifer", um livro cativante e surpreendente, e esse belíssimo "O Prenúncio das Águas", que já li e reli várias vezes, escrito a cinco vozes, num cenário poético e um pouco fantástico, uma barragem que enche vagarosamente, obrigando ao deslocamento de uma aldeia inteira.
Senti bastante a sua morte. Achava-a uma mulher forte, por trás de uma aparência frágil. Não se fechou numa redoma. Não hesitou em participar em filmes e telenovelas, fez letras para canções, foi interveniente sem deixar de ser elegante. Mas, acima de tudo, mostrou que, quando se tem um espírito rico, a velhice é uma letra morta. Publicou o seu primeiro romance aos 63 anos. E, nessa altura, disse numa entrevista: “E, um dia, quando eu tinha 63 anos, Deus quis que eu nascesse de novo..."
Que belo exemplo deixou Rosa Lobato de Faria! 



(Será que eu conseguirei publicar alguma coisa, nem que seja aos 63 anos?)

21 comentários:

  1. Senti igualmente a morte de Rosa Lobato Faria por a sentir imortal. Além disso, admirei-a sempre em todos os seus trabalhos: televisão, cinema, letrista, poetisa, romancista...
    Teve uma vida preenchida e deve ter sido muito feliz e realizado muitos dos seus sonhos. Aplaudo a sua força e a sua inteligência.

    Quanto a ti minha amiga, é claro que vais publicar um livro antes dos 65 anos. Já imaginaste fazeres uma selecção dos teus textos deste blogue e publicá-lo?

    Já houve quem o fizesse com o título "A minha vida dava um blog?". saiu-se tão bem que publicou um segundo "Are you ladrating to me?"

    ResponderEliminar
  2. Nunca li nada da Rosa Lobato Faria; conhecia numa entrevista na RTP 2. Achei-a uma mulher muito interessante, ficando ontem muito chocada com a sua morte.

    Boa noite, Teresa!

    ResponderEliminar
  3. Gostei muito de ler o que escreveste sobre esta Senhora... e o modo como o fizeste.
    Já escrevi no meu blog o que penso, mas deliciei-me ao ler as tuas palavras.
    Um beijo
    Romicas

    ResponderEliminar
  4. Oh Teresa!!
    Rosa Lobato Faria foi sem dúvida uma grande senhora, mas tu tens muito para dar e acredito que se não publicares antes dos 63 anos, o farás aos 64.

    Bj e não te subestimes!!

    ResponderEliminar
  5. Foi por este post que aqui, na Alemanha, soube que Rosa Lobato de Faria morreu. Pela vitalidade que emanava, sempre com um discurso claro e uma participação activa no meio cultural, mesmo que subtil... não esperava. Mas a Morte não se espera, ela não tem hora marcada para aparecer. Assim foi! Fica o legado em forma de letras que a Rosa deixou neste nosso Jardim. (As suas dúvidas são as minhas: Será que algum dia vou publicar um livro?, mas eu acrescento Será que algum dia vou fazer tudo por tudo para publicar um livro? Acho que isso não cai do Céu e muitas vezes nós temos as ideias, mas essas pairam, não se concretizam e, quando se concretizam, deixamos muitas vezes desvanecer por falta de as alimentar, expor e delas fazer a nossa bandeira.) Obrigada pela partilha!

    ResponderEliminar
  6. Passando pra deixar um beijos e desejar tudo de bom,chica

    ResponderEliminar
  7. Também tinha uma grande admiração pela Rosa Lobato Faria, precisamente pelos motivos que evocas. Beijo

    ResponderEliminar
  8. Pois é Teresa.
    Como me fascina a "força" de não anular o que verdadeiramente se gosta, se sente, o que é o "eu"... e agir. Por vezes, a barreira da idade é mesmo só uma desculpa.

    Vais publicar qualquer coisa...seja lá quando for.

    Beijos

    ResponderEliminar
  9. Uma mulher de força e de coragem.
    Não conhecia a palavra "desistir"...

    ResponderEliminar
  10. Natália
    Obrigada pela tua confiança, mas não tenho a graça do Rafeiro Perfumado.
    A Rosa Lobato de Faria era realmente uma mulher inteligente e forte.
    Bjs

    ResponderEliminar
  11. Ematejoca
    Nesse caso, aconselho mesmo a ler. No meu post, falo dos dois livros dela de que gostei mais. Mas todos são belos, num registo de prosa poética muito agradável.
    Bjs

    ResponderEliminar
  12. Romicas
    Já li o teu post e também concordo com tudo o que dizes. Era realmente uma grande senhora.
    Bjs

    ResponderEliminar
  13. Ana,
    Obrigada pelo teu comentário. Quem sabe? Aos 65, 70, quando nos deixarem sair da escola?
    Bjs

    ResponderEliminar
  14. Ana Filipa
    É isso mesmo, ela tinha uma enorme vitalidade, apesar da idade, de que nos esquecíamos.
    (Também penso nisso. Será que vou ter coragem para lutar por uma coisa que quero, mas que não chega "de mão beijada"?)
    Bjs

    ResponderEliminar
  15. Eva
    Era uma senhora, que nos deixou um legado, mas também um exemplo.
    Bjs

    ResponderEliminar
  16. MagyMay
    Também acho que, às vezes, nos refugiamos atrás da idade, é uma bos desculpa para já não fazermos determinadas coisas. Mas há algumas das quais não devíamos desistir.
    Bjs

    ResponderEliminar
  17. Pinguim
    É isso, a força de continuar sempre a acreditar que é possível... quantos temos essa força?
    Bjs

    ResponderEliminar
  18. Olá Teresa,
    Sei que ninguém te incomendou o "sermão", mas estas linhas que escreves sobre esta MULHER,são realmente um pequeno mas lindo Tributo a Rosa Lobato Faria.
    Com a sua Delicadeza e Serenidade sempre demonstrou ser uma das figuras da Cultura Portuguesa.
    É com grande pena e saudade que este país vê desaparecer mais uma das suas figuras. Perdemos nós todos um pouco mais.
    Resta-me aqui dizer, obrigado Teresa, OBRIGADO ROSA LOBATO FARIA.

    Um beijo,

    ResponderEliminar
  19. Oi Teresa
    É sempre doído a perda de alguém especial, que admiramos e que transmite força e coragem pra começar de novo como dissestes sobre a escritora.
    Está aí o estímulo que precisamos, sem pre há tempo . è avançar.
    Bom final de semana e vamos usar o tempo pra nao perder o lugar no comboio rsrs
    meus abraços

    ResponderEliminar
  20. Lis
    É isso mesmo: vamos avançar, senão o comboio parte sem nós.
    Bjs e bom fim de semana.

    ResponderEliminar