sábado, 9 de maio de 2009

Durão Barroso nos seus tempos de MRPP


Finalmente, encontrei na internet um video que me faz encarar o futuro com confiança. A partir de agora, quando um dos meus filhos ou dos meus alunos debitar com ar convicto um discurso confuso, entaramelado e ininteligível, sorrirei com enlevo e esperança: posso estar em presença do futuro Presidente da Comissão Europeia.

6 comentários:

  1. Hummm
    Será que ele mudou?
    Enfim, tornou-se ligeiramente mais inteligível...
    De toda a forma, para se ser bom político é necessário debitar uma boa algaraviada (sem ofensa aos algarvios) com algumas palavras chave para que no final todos pensem ter ouvido o que queriam sem que o interlocutor se tenha comprometido a fazer coisa coisa.
    A política, deste ponto de vista até é divertida!!!!

    ResponderEliminar
  2. Pois é, como as pessoas evoluem! Ou não! É interessante observar as migrações dos nossos políticos, desde o 25 de Abril!

    ResponderEliminar
  3. Espantoso, Teresa. Aquelas palavras de outrora "proletariado, burguês, etc..." ainda fazem parte do vocabulário dos nossos jovens?

    Ana

    ResponderEliminar
  4. Ah pois é, Teresa! Mas é que podes mesmo!

    ResponderEliminar
  5. Olá Ana
    Ao ouvirmos estes discursos, parece que mergulhamos na pré-história, não é? No entanto, quem viveu esses tempos sabe que este palavreado, que hoje está obsoleto, era a norma. Eram os tempos do PREC, quem não era revolucionário, era reacionário. Na Feira do Livro, comprava-se o livrinho vermalho de Mao-Tse-tung e, sinceramente, as discussões mais interessantes, pelo menos no meu liceu, eram entre os mrpp's e os uec's, tratados por revisionistas. Outros tempos!
    Não, hoje os jovens não usam estas palavras, não sabem o seu significado, e eu vejo-me em dificuldades para explicar o que é o comunismo.

    ResponderEliminar