segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

ReciclArte

Vik Muniz é um artista plástico brasileiro, nascido em S. Paulo em 1961, e tem neste momento uma exposição retrospetiva no Museu Berardo, em Lisboa. Aproveitando os tempinhos livres no meio de uma formação, durante este fim de semana, fui lá espreitar e admito que fiquei fascinada. Tinham-me dito que Vik era um fotógrafo e um artista talentoso. Mas ele é muito mais do que um fotógrafo, porque o que é fascinante é o trabalho extraordinário que está por trás de cada imagem. Ele aproveita os materiais mais díspares e inesperados, de diamantes e caviar a açúcar, arame, brinquedos, desperdícios informáticos, até lixo. É com esses materiais que ele compõe as suas imagens realistas e fantásticas ao mesmo tempo. Vale mesmo a pena dar um salto até ao Centro Cultural de Belém, passear um pouco por aquele espaço tão agradável, e ver esta exposição que, devido ao seu sucesso, vai estar patente até ao início de março. A entrada é livre e o agrado é garantido.
Depois da visita à exposição, aconselho uma breve caminhada até à Fábrica dos Pastéis de Belém, um ícone de Lisboa e da pastelaria nacional, ultimamente tão falados! Um café e um pastel de Belém ficam por 1,80 €. Uma boa sugestão anti-crise, para aproveitar durante este mês de fevereiro.

(Auto-retrato)


Nota Retificativa: Com muito pesar tenho de retificar a informação que aqui deixei. Esta exposição apenas esteve patente até ao final deste mês de Janeiro. A exposição que teve o seu tempo alargado até ao início de março é a "Arte da Guerra", também no CCB e também muito interessante. Consta de uma enorme coleção de cartazes do tempo da 2.ª Guerra Mundial, dirigidos à população civil dos diversos países participantes. Se houvesse um lema comum a todos eles seria "A Guerra começa a ser ganha em casa". 
Pela incorreção divulgada, peço as maiores desculpas.

9 comentários:

  1. Por enquanto estou com a minha capacidade de movimentação um pouco limitada...
    Tenho pena de não poder ver esta exposição que me parece bastante interessante!
    Quanto aos pastéis de nata por aqui também os há muito bons! :-))

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Enquanto as coisas vão melhorando, aproveitam-se os pastéis de nata.
      Bjs

      Eliminar
  2. Vou aproveitar a tua sugestão para um dos próximos passeios domingueiros. Ainda por cima dizem que vai começar a chover... ;)

    Beijocas!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Teresa
      Enganei toda a gente sem querer, a exposição não ficou para este mês, já publiquei a retificação. Mas podes ir aos pastéis de Belém na mesma.
      Bjs

      Eliminar
  3. E, como a entrada é livre, sempre podemos deixar uma moedinha "ao outro reformado" lá da zona.
    :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Aí está uma boa ideia, sejamos solidários. :)

      Eliminar
  4. Ainda bem que veio a rectificação, imagina que eu já me estava a animar porque sabia que no Domingo teria sido o ultimo dia...com pena li o ultimo paragrafo e afinal PERDI-A :(
    Gosto muito das noticias que aqui os deixas. obg xx.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Papoila
      Temos de estar sempre atentas... e peço desculpa pela informação incorreta!
      Beijinhos

      Eliminar
  5. Soberbo este nosso "irmão brasileiro", vale a pena perder uns minutos e seguir a conferência TED com que se "apresentou" em 2003.

    ResponderEliminar