sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

Não sou Maçon!

Numa altura em que só se fala da Maçonaria e os seus membros parecem sair de baixo de cada pedra como cogumelos em tempo de chuva, tenho de fazer uma declaração: não sou Maçon! É que parece que já vamos sendo poucos! E confesso que me faz alguma impressão esta pujança de uma sociedade secreta numa sociedade que se diz livre e pautada pelos mesmos valores que a Maçonaria defende e ajudou a implantar, desde os tempos das Revoluções Liberais e republicanas. A não ser que as elites que declara recrutar tenham vergonha de ir aos Centros de Emprego da sua zona de residência e exibam este avental, em vez de um curriculum-vitae. Não sei, que eu não sou de intrigas, ao contrário de certas sociedades secretas!...
De qualquer forma, não resisto a partilhar este texto de António Marques, publicado hoje no Inimigo Público:

Portugueses percebem que Maçonaria serve para subir na vida e 700 mil desempregados deixam de fazer fila no Centro de Emprego e fazem fila na Loja Mozart

Bem dizia o grande Eça de Queiroz que Portugal é uma choldra. E não é que a secretíssima Maçonaria virou tema de conversa nos cafés, entre minis e tremoços, como se fosse o Benfica, sendo os membros da Maçonaria já tão conhecidos como Aimar, Saviola e Cardozo!
Todos os dias, surgem na TV e nos jornais, políticos e empresários com ar embaraçado, negando serem maçons e jurando a pés juntos nunca terem estado numa reunião maçónica. Porra, que exagero, até parece que são acusados de violar putos da Casa Pia na casa de Elvas! E os que se assumem maçons dizem que as reuniões se limitam ao convívio entre membros, como se a Loja Mozart fosse uma espécie de Alunos de Apolo.
É que há coisas sobre as coisas mais vale dar uma boa gargalhada!

19 comentários:

  1. Não gosto de sociedades secretas !!!
    E com aventais ainda menos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. João
      Aventais, só na cozinha. Aí toda a gente pode ver o que estamos a cozinhar!
      Bjs

      Eliminar
  2. Tanto secretismo para quê?
    Temos que nos rir com este artigo!
    E eu até gosto de Mozart...:-))

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Rosa dos Ventos
      Também gosto. Coitado do Mozart, misturado neste cozinhado!
      Bjs

      Eliminar
  3. "No melhor pano cai a nódoa" e um avental sempre é uma protecção...
    Será?
    :)

    ResponderEliminar
  4. Rui
    É uma perspetiva alternativa. :)

    ResponderEliminar
  5. Eu não sou maçon, nem pertenço à Opus Dei...

    ResponderEliminar
  6. Também não sou Maçon! Nem Opus Dei! Nem percebo que falta fazem a um país democrático essas sociedades mais ou menos secretas, só para elites "iluminadas"! Mas se não for para "mexerem cordelinhos", qual é a sua finalidade?

    Curioso é que estas suspeitas já remontam a governantes desde o 25 de Abril e só agora é que se fala no assunto... Grande "furo jornalístico"! ;)

    Beijocas e bom fim de semana para ti!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Teresa
      Pois, tens a mesma opinião que eu. Se não for para mexerem cordelinhos, para que existem numa sociedade democrática?
      Os problemas com a Maçonaria sempre existiram, desde o século XVIII.
      Bjs

      Eliminar
  7. Neither do I, Teresa, neither do I ...
    Oh my Goodness!
    ;-)

    Há quanto tempo não contactávamos!

    Entre outras coisas, porque mudei de modelo de página, e, na conversão, todos os links dos sites que lá tinha se foram.
    Mas é sempre bom "rever" pessoas muito agradáveis com quem já tivemos contactos aqui na Blogosfera. Claro que a Teresa não é - definitivamente não é - uma dessas pessoas...

    In the other hand...

    Se querem ser secretos, eles lá sabem porquê.
    Reconheço, porém, que, se eu fosse maçon (Deus me livre!) também queria que a coisa se mantivesse secreta.
    Como é que poderia apreciar que as pessoas normais soubessem que eu me entregava a práticas e ritos mais próprios para brincadeiras de criancinhas, portanto ainda sem espírito crítico suficiente para perceberem o ridículo da coisa?
    Aquilo é problema de crescimento incompletado, consequentemente de imaturidade...
    Claro que, se fosse maçon e quisesse manter o secretismo, nunca o seria em Portugal. Com as calhandreiras sempre atentas, tanto lá dentro como cá fora?!...

    De qualquer modo, estou convencido de que em Portugal não há maçons. Até os pedreiros, eles mesmos, não se encontram, quanto mais maçons.
    Quando muito haverá mações ou maçães ou maçonenses or whatever, ali para o nordeste de Abrantes e sudoeste de Castelo Branco, à ilharga da A23, que já foi SCUT e agora é verdadeira sicuta para quem estava habituado a viajar pelo bem-bom "à borliú", coisa só possível em países privilegiados por Deus e por toda a corte celestial, ámen!

    Já estou a dizer coisas insensatas, não?
    Não sei o que é isto que me dá, quando abordo assuntos de maçãs com bicho... Vírus, será? Certamente!...

    Foi um prazer este reencontro, Teresa, creia.

    Ruben Valle Santos
    - Ruvasa -

    ResponderEliminar
  8. Senhora professora!

    Por ser quem é, com a especialidade que tem, não posso resistir a perguntar-lhe se já leu "The Portuguese - A Modern History", de Barry Hatton, na versão indígena "Os Portugueses", do Clube do Autor. E, se leu, qual a sua abalizada opinião?

    Tenho a minha, mas não quero influenciar a leitura, até mesmo porque não sou especialistas em História. Apenas amador curioso.
    Se, por acaso, não leu, deixe que a desafie a fazê-lo porque julgo que vale a pena ter um livro daqueles na biblioteca. Por alguns bons motivos e por outros não tão bons.

    Já estou a sair da baia em que motu proprio me meti.

    ;-)

    Ruben

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ruben
      Felizmente, o mundo da blogosfera é livre, e temos o direito de entrar, sair, suspender...
      Mas o seu contributo faz falta!

      Não, ainda não li esse livro. Mas vou ter em conta a sua sugestão.

      Não quero desmoralizá-lo, mas parece-me bem mais difícil encontrar um pedreiro do que um maçon. E fica mais caro contratá-lo, provavelmente!

      Abraço.

      Eliminar
  9. Não sou mação, mas uso avental!...

    ResponderEliminar
  10. Até parece que "ser Maçon" ou não ser é muito importante. Deve ser para os blogueiros de plantão, senão,falavam de outras coisas...Cada um faz o que acha melhor.Ao contrário do que pensam, este direito é o que caracteriza a base de uma sociedade democrática. Por isso que a Maçonaria vos incomoda.Ela não está nem um pouco interessada com o que vocês acham dela.Ela apenas existe...e Maçons são todos aqueles que querem ser, independentemente de vossos julgamentos.Aventais, secretismo e outras curiosidades só existem na cabeça de vocês, blogueiros desinformados...secreto para vocês é tudo aquilo que não conhecem, o que não é pouco. E o vosso avental realmente é bom que o mantenham na cozinha juntamente com digestivos...nem sempre a comida é das melhores...Conselho: preocupem-se com coisas mais a vosso nível,leiam um bom livro, vão ao cinema,vão ver o Benfica,etc. Esqueçam os Maçons.Eles têm mais o que fazer...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amável Anónimo
      Como não me conhece, e por isso não sabe se eu sou desinformada ou não, ou qual é o nível dos meus interesses culturais, vou passar essa parte à frente. Mas acho importante explicar-lhe que sou uma pessoa aberta, nem me incomoda ver homens de avental! Agora, incomodam-me os jogos de poder obscuros, isso sim!
      Muito boa tarde.

      Eliminar
    2. Amável Teresa

      Tenha um Feliz Natal!!!

      Eliminar
  11. Amável Teresa
    Tenha um Feliz Natal!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Simpático Anónimo
      Isso do Natal não é pouco maçónico?
      (Obrigada, igualmente)

      Eliminar