terça-feira, 26 de janeiro de 2010

No dia em que eu gostei de um jogo de futebol!

Dita por mim, esta frase tem o peso de um "No dia em que os animais falaram!" ou outra coisa idêntica, de pasmar. Eu tenho com o futebol uma relação difícil, não distingo um fora de um livre, não percebo porque é que têm de chamar mister ao treinador, quando toda a gente se levanta e grita eu preciso de ouvir o locutor da televisão para perceber se foi golo ou penalty. Na verdade, não tenho paciência para ver um jogo inteiro (acho que nem no Euro 2004 o consegui). Só fui uma vez a um estádio ver um jogo a sério e distraí-me a ver o espectáculo das claques, já que não conseguia interessar-me pelo que se passava no relvado. Na generalidade, acho as claques um bando de gente abstrusa e com um fanatismo pelo seu clube, para mim totalmente incompreensível. Pronto, sou do Sporting, mas mais pelos meus meninos que lá jogam.
Posto isto, e bem definida a minha posição futebolística, admito: ontem, quase gostei de ver o jogo que opôs o Benfica All-Stars aos amigos de Zidane e Ronaldo. Não houve empurrões nem pontapés, não houve ofensas ao árbitro nem declarações dramáticas pós-jogo. Não houve problemas nas bancadas nem nos túneis. Houve aplausos e sorrisos. Houve respeito e homenagens aos mais velhos. Enfim, houve festa. Claro que era por uma boa causa, era o Jogo contra a Pobreza, a favor das vítimas do sismo no Haiti, e todos sentiam um coração solidário a bater no peito. Mas o respeito e o desportivismo não deviam ser a regra e não a excepção?







(Não acredito que acabei de escrever um post inteirinho sobre futebol!)

28 comentários:

  1. Ocasionalmente até gosto de um bom jogo de futebol, confesso(tive que aprender a gostar com dois filhos a gostarem). Não vi o jogo em questão. Prefiro os da selecção (nessas coisas sou muito Portuguesa, que se lixe a Inglaterra, rrss!!), e não tenho clube. Mas concordo que o respeito e desportivismo deveria ser regra. Não há nada que me envergonhe mais do que as cenas que alguns jogadores têm feito muitas vezes lá fora, independentemente de jogarmos bem ou mal. Beijo

    ResponderEliminar
  2. Na minha relação de sabedoria com a futebol, sou quase igualzinha a ti!!!!
    ... mas no meio de tanto desconhecimento não sei como ainda consigo dizer (rsrs)
    ... sou do BENFICA!!!

    Noite descansada, Teresa

    ResponderEliminar
  3. Olá,
    Finalmente voltei depois de um "retiro" mais ou menos forçado. Desculpa normal? Falta de tempo.
    Eu gosto de futebol, mas não sou fanático. Quanto ao Futebol, toda a gente deste país hà uns anos atrás percebia de futebol. Agora toda a gente é árbitro de futebol. Adiante ...
    Gostei do teu post. Realmente o Futebol , o desporto REI também serve para divertir, animar , distrair e o mais importante de ontem , ajudar quem neste momento não tem nada.
    Também gostei de ver o resto do jogo .
    Finalmente vi um jogo de futebol.

    Beijos,

    Fernando

    ResponderEliminar
  4. Caramba, mas assim também é fácil falar bem de Futebol! Essses tipos de jogos sempre são mais bacanas e cordiais.

    e relamente, essa deveria ser a regra, e não a excessão...

    E é muito engraçado, sabe, como a violência é gratuita no futebol, porque para jogá-lo, não se faz necessário tal. O Rugby, que um esporte de contato violentíssimo muitas vezes não tem uma violencia gratuíta como no futebol... embora a agressividade do jogo em si assuste um pouco...

    ResponderEliminar
  5. Teresa, como diria o meu pai, "qualquer dia apareces em casa a fumar" :):):)

    ResponderEliminar
  6. Oi,Teresa
    Obrigada pelo carinho , é sempre tão bom ter amigos especiais, distantes e presentes.Iniciei a leitura do livro e sei que vou ficar seduzida até o final.
    Futebol ? eu gosto só quando é Copa do Mundo, aí vejo os jogos importantes e vibro a cada jogada! até anoto numa tabela e fkico na maior torcida pelo Brasil.Esse ano temos Cristiano Rnaldo e Kaká no campo, somos do esmo grupo Brasil e Portugal, vai ser bonito rsrs
    Os jogos normais apenas ouço de longe, quando nao fecho bem a porta rs e deixo que os filhos ( tenho dois)vibrem pelo seu time. Costumo dizer que tenho um time que era o que o meu pai torcia, mas sem torcida, silenciosa pra variar ! rsrs
    Teresa, voce tenm razao , os jogos deveriam ser sempre assim respeitosos!
    Conseguiu escrever e bem!!
    abraços

    ResponderEliminar
  7. Eva
    Eu também gosto dos jogos da selecção, embora não perceba grande coisa na mesma. Mas lembro-me daquele jogo com a Inglaterra, em que o Ricardo defendeu e depois marcou um penalty. Foi uma emoção. E foi mesmo maldade falares da Inglaterra!
    Bjs

    ResponderEliminar
  8. Oh, Magy May, deves ser tão fanática do Benfica como eu do Sporting!
    Bjs

    ResponderEliminar
  9. FAires
    O futebol devia servir para isso tudo, mas geralmente só serve para criar conflitos, pelo menos ultimamente.
    Bjs

    ResponderEliminar
  10. Shisuii
    Realmente é verdade, o rugby tem uma mística diferente. Tenho um colega, professor de Educação Física, que diz que o rugby é um jogo criado por carroceiros e jogado por gentlemen, enquanto o futebol é um jogo criado por gentlemen e jogado por carroceiros. :)

    ResponderEliminar
  11. Manuel
    Depois de me ver a escrever sobre futebol, tudo é possível!
    Bjs

    ResponderEliminar
  12. Lis
    Será que vamos brigar, quando for o Campeonato do Mundo?
    Olha, o Kaká marcou ontem o primeiro golo.
    E os amigos são sempre especiais!
    Bjs

    ResponderEliminar
  13. Mas é claro que não gostas de futebol nem percebes nada do assunto: é por isso que és do Sporting!

    Agora mais a sério, Teresa, um beijinho de parabéns pelo post. Vejo que ainda há esperança... assim que percas o verde!

    R.

    ResponderEliminar
  14. Papagaio
    Isso era o que tu querias!
    Bjs

    ResponderEliminar
  15. Tenho andado a passear pelos seus dois blogues desde há dois dias, mesmo sem deixar comentários.

    EU SOU DOIDA POR DESAFIOS! E a Teresa?
    Há um novo desafio no "ematejoca azul".
    Acho-o interessante, porque ficamos a saber até que ponto os nossos amigos virtuais nos conhecem. Aceita-o?!

    Temos duas coisas em comum: o nome e o signo... e talvez o amor pela literatura!

    Saudação de Düsselforf!

    ResponderEliminar
  16. ematejoca azul

    Já temos então três coisas em comum!
    Lá irei ver o desafio.
    Bjs e volte sempre.

    ResponderEliminar
  17. Teresa
    e é um belo texto, para quem não gosta nem percebe de futebol.
    Só um "mas"...podias ser do maio do mundo - o BENFICA!
    Beijinho.

    ResponderEliminar
  18. E não só escreveu, mas muito bem escrito! Ótimo!beijos,chica

    ResponderEliminar
  19. Olá Teresa,
    Julgava-me um pouco ET, ao observar em meu redor todo o "barulho" que o futebol causa... detesto bola! Não consigo entender qual o prazer de ver um jogo!? E porque razão os jogadores ganham tanto?!
    Tenho pena de não darem o devido valor a uma partida de ténis, uma regata de vela...
    Enfim... gostos!
    Bjs

    ResponderEliminar
  20. GANDA MULHER!!!
    Sim senhor! Tb penso assim!
    Bjs
    A R

    ResponderEliminar
  21. Chica
    Sei que concordas comigo. Só não sei se também vamos brigar no Campeonato do Mundo!
    Bjs

    ResponderEliminar
  22. Nocas
    Como vês, não estás só. No que diz respeito a desportos, não há maior ET do que eu!
    Bjs

    ResponderEliminar
  23. António
    Pensavas que só lá no Norte é que havia GANDAS MULHERES?
    Bjs

    ResponderEliminar
  24. É daqueles jogos bem dispostos, com todos os intervinientes com um sorriso rasgado e por uma muito nobre causa. Faz falta mais iniciativas destas!
    Bjs

    ResponderEliminar
  25. Olá, Teresa
    Este post tinha-me escapado!! Só hoje o li e confesso, fartei-me de rir. Também tenho alguma dificuldade em distinguir essas coisas que levam a debates tão acessos nos canais televisivos, com filmagens milimétricas e repetições em câmara lenta, etc...
    No entanto, e apesar dos "nossos meninos", sofro com e pelo FCP (vá lá saber-se porquê)...

    ResponderEliminar
  26. Ana
    Deixa lá, ninguém é perfeito!
    Bjs

    ResponderEliminar
  27. Olá,

    Também não entendia nada de futebol. Mas sou mãe de um "fanático" pelo desporto Rei. Um miúdo, a quem já chamaram "Petit Roger", dado ser lourito, pequenino e "finteiro" como o ex jogador do SLB. Por isso, lá aprendi a distinguir um penalti de um pontapé de baliza...
    Bj

    ResponderEliminar