domingo, 5 de julho de 2009

Crónicas de uma pequena ilha


Para mim, que gosto de ler e de viajar, há um género de literatura absolutamente irresistível: a literatura de viagens. Passei pelo Bruce Chatwin – Na Patagónia ainda é um dos livros da minha vida – e confesso que o Gonçalo Cadilhe é o meu herói secreto: ele faz o que eu gostaria de fazer na vida, viajar e escrever sobre isso!

Descobri há pouco tempo outro “narrador de viagens” muito agradável. Chama-se Bill Bryson, e é um americano que viveu vários anos na Grã-Bretanha, trabalhando como jornalista. Conhecia Bill Bryson como o autor da Breve História de quase tudo, uma viagem divertida por quase tudo, dentro das ciências. Este livro, Crónica de uma Pequena Ilha, editado pela Bertrand, conta as peripécias de uma viagem que o autor faz pela Grã-Bretanha, incluindo aqui a Inglaterra, a Escócia e o País de Gales. É um livro encantador, com passagens profundamente cómicas, porque Bill Bryson conhece bem os ingleses e aponta os seus pequenos tiques e idiossincrasias com muito humor. Também é um livro terno, de quem, mesmo olhando de fora, ama aquele país, a sua história, as suas paisagens. O autor não hesita em criticar o que está mal, por exemplo, a destruição de património histórico para construir blocos de escritórios descaracterizados, ou a falta de coordenação dos transportes públicos. Mas também descreve os aspectos simpáticos e atraentes do modo de vida britânico, mesmo quando lhe causam estranheza, com o hábito das caminhadas ou, evidentemente, o humor britânico.

É um livro agradável de ler, especialmente para quem conhece também a Grã-Bretanha. As nossas escolhas de visitas podem não ser as mesmas – por exemplo, em Liverpool o que mais me interessou foi visitar Mathew Street e os lugares ligados ao início da carreira dos Beatles, que Bill Bryson completamente ignorou, interessando-se por outros aspectos da cidade. Gostos aparte, é um livro interessante, que nos dá um outro lado, muitas vezes pouco visível, dos ingleses e da sua pequena ilha.

Liverpool/ 2006 (Foto de Fernando Ferreira)

7 comentários:

  1. Deve ser bem legal esse livro e viagens sempre são interessantes...beijos,tudo de bom,chica

    ResponderEliminar
  2. Oi,
    Sabe que nunca e aventurei no mundo da literarura de viagens? Mas deve ser legal, amo ler!
    Valeu pela dica!
    Bjos,
    Paulinha

    ResponderEliminar
  3. Viajar é muito bom, né? conhecer novos lugares, pessoas diferentes, outras culturas, enfim, novos ares!
    Passei para retribuir a visita!
    Obrigada e beijo.

    ResponderEliminar
  4. Eu adoro viajar. É tudo isso junto, conhecer novas paisagens, novas culturas... E como adoro ler, é juntar o útil ao agradável!

    Paula
    Há clássicos, para começar, como "Na Patagónia" do Bruce Chatwin, que é um arrebatamento.

    Bjs

    ResponderEliminar
  5. Adoro ler as tuas viagens verdadeiramente sentidas! Eu que adoro viajar, fico com um desejo imenso de ir ao encontro das tuas impressões... Este livro abre o apetite, porque podemos viajar na leitura e entrar num outro mundo.
    As férias estão quase aí...e as leituras também! :-)

    Beijinhos*

    ResponderEliminar
  6. Fátima
    Bem vinda de novo.
    Por acaso, até acho q não estou muito bem, mas como falava de Liverpool e dos Beatles...
    Bjs

    ResponderEliminar