sábado, 8 de junho de 2013

Festa de divórcio


Uma amiga minha (muito mais nova do que eu, diga-se de passagem!) disse-me, aqui há dias, que tinha ido a uma festa de divórcio.
E eu, entre o surpreendido e o ingénuo:
- Festa de divórcio? O que é isso?
E ela, entre o divertido e o pedagógico:
- É uma festa que se faz quando as pessoas se divorciam, claro! Tal como reunem os amigos para dar conhecimento da sua união, também comunicam aos amigos a sua separação.
E eu, ciente de que a minha provecta idade me faz ver estas coisas com alguma reserva:
- Mas uma separação não é uma coisa muito divertida, pois não? Por melhores que sejam as razões, é sempre um passo difícil, doloroso...
E ela, convencida da superioridade das suas razões:
- Também não tem de ser um trauma!
Pois não, é certo. Especialmente se forem jovens e ainda não houver crianças pelo meio, como parece que era o caso. Fiquei a saber que, tal como na festa de noivado, também houve troca de anéis, mas desta vez tratou-se da devolução das alianças de casamento.
Enfim, modernices! Qualquer dia, apanhamo-los a fumar!

25 comentários:

  1. Bom, não estás sozinha, que também nunca fui a nenhuma festa dessas! Acho até uma festa um bocado estranha, porque mesmo que que não seja o trauma que era outrora, normalmente nenhum dos envolvidos fica com muita vontade de rir ou de festejar... Dizes bem: modernices! :)

    Beijocas!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois é, foi o que achei. Tudo muito bem, muito moderno, mas... lá que é estranho...
      Bjs

      Eliminar
  2. Teresa, que coisa isso! Mas já vi por aqui essas festas de descasamento...Estranho,mas ,cada um ,cada qual,né? beijos,tudo de bom,chica

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi Teresinha!
      Pensando bem, é mais terapêutico devolverem as alianças e tomarem uns copos com os amigos e amigas do que entrarem em depressão. Lol!

      Eliminar
    2. Quanto a isso, sem dúvida! Tudo é melhor do que entrar em depressão! Para isso, já nos bastam as notícias diárias!

      Eliminar
  3. Modernices, mesmo!
    Mas até acredito que, não havendo crianças, haja situações em que o alívio é tal, que apetece festejar... E há idades que tudo permitem...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas apetece festejar em conjunto? Estranho! Enfim, modernices, mesmo!
      Bjs

      Eliminar
  4. Positivo : A devolução das alianças...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sem dúvida, sempre se salva qualquer coisa... :)
      Beijinho.

      Eliminar
  5. Não gosto, desses festejos, acho esquisito. Ontem li um texto sobre "bodas e desbodas"...exatamente a mesma coisa. Dá tristeza, esses "modernismos", acho futilidade, de quem pratica essas "coisas"...
    Um abraço, Teresa!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois é, Lucia, parece que a moda já chegou também ao Brasil, ou talvez até tenha vindo de lá. A Chica também fala das festas de descasamento...
      Bjs

      Eliminar
  6. Essas festas de divórcio começam a ser comuns! São casais que apesar de terminarem conseguem continuar amigos e transformar a separação num encontro ou evento ou festa. É uma forma saudável e moderna, sem dúvida, de terminar uma relação!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Deves ter razão, os tempos mudam e nós temos de nos adaptar. Mas lá que causa estranheza...

      Eliminar
  7. Mas fazem a festa juntos?!
    Claro que uma separação é melhor do que uma vida cheia de infelicidade mas nalguns casos nem dão tempo para se adaptarem a uma nova vida!

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois, a ideia é fazerem a festa juntos, devolverem as alianças e continuarem numa boa...
      Bjs

      Eliminar
  8. Já soube de algumas festas dessas. Foi uma moda importada dos Estados Unidos que agora chegou a Portugal. Presumo que também já tenha chegado à Rússia, depois de ouvir a confirmação do Casal Putin, em directo para umas câmaras de televisão, de que se iam divorciar " civilizadamente".

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois, não sei onde começou a moda, mas está a espalhar-se rapidamente!

      Eliminar
  9. Se calhar sou demasiado "conservador" mas isto parece-me ridículo...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu diria estranho! Se calhar estamos fora de moda!

      Eliminar
  10. olÁ querida TERESOLAS!
    De facto é estranhíssimo... mas não é recente! Há cerca de 20 anos participei numa festa de casamento e, no mesmo dia, saí de lá um pouco para ir a uma festa de divórcio!!!... Mas o ex-esposo festejou sozinho - sem a sua ex - com os amigos mais próximos. Ela tinha sido quase um "víbora interesseira". Todos deram os parabéns ao "felizardo" por se ver livre dela e dos seus interesses mesquinhos. Só que...
    15 dias depois voltaram a ser namorados!... E esta hein?
    jh gr
    anapinto

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Ana!
      Mas olha lá, nessa festa o ex-casado festejou com os amigos, não com a ex-mulher! Voltar à ex... sabes que conheço vários casos de pessoas que se separam, divorciam-se mesmo, e depois voltam a juntar-se ou a casar?
      Beijinhos

      Eliminar
  11. Mal por mal, sempre são mais impostos para o Estado...
    :)

    ResponderEliminar
  12. Há uns bons anos existiu um anúncio publicitário EXCELENTE onde um casal se comprometia, outro se descomprometia numa animada festa de DIVORCIO... acho que era publicidade a uma marca de vinho... não sei. Sei que já vi o conceito reproduzido em TV, num filme ou neste anúncio. E na altura achei: Porque não? Faz algum sentido...

    Mas claro: tudo só faz sentido se os sentimentos estiverem resolvidos e não existirem nódoas negras a pulsar com um leve contacto :D

    ResponderEliminar