terça-feira, 20 de outubro de 2009

A mão esquerda de Deus


De entre os livros que li ultimamente, quero salientar esta obra de Pedro Almeida Vieira, A mão esquerda de Deus, editada pela Dom Quixote. Não conhecia o autor e o que primeiro me interessou foi o tema: a história da vida de Alonso Perez de Saavedra, o andaluz que conseguiu ser aceite como núncio apostólico em Lisboa e primeiro Inquisidor-Geral de Portugal. Um ingrediente interessante é que esta história efectivamente circulou como verdadeira, sendo mencionada por homens como Voltaire. No entanto, parece que esta rocambolesca história é tão falsa como as burlas e falsificações atribuídas a Saavedra. É com este fundo que o autor constrói um romance que nos vai levando pelo século XVI fora, traçando um retrato muito pormenorizado da sociedade e das intrigas políticas e diplomáticas da época. Acaba por ser também um romance de amor, já que é o amor por uma judia que leva o protagonista a tomar algumas das suas opções.

Tentando manter um registo linguístico próximo do da época, o protagonista, através das suas cartas, percorre as origens do estabelecimento do Tribunal da Inquisição e, ao questionar muitos dos actos perpetrados em nome da Igreja e muitos dos dogmas e ensinamentos em que a Igreja se baseava, acaba por questionar os próprios princípios e valores da natureza humana.

Pedro Almeida Vieira nasceu em Coimbra em 1969 e licenciou-se em Engenharia Biofísica. Tem dividido a sua actividade profissional entre a investigação ambiental e o jornalismo e foi já galardoado com quatro prémios de imprensa.

2 comentários:

  1. Tereza, parece interessantíssimo! Adoraria ler, será que foi publicado no Brasil? Beijos!

    ResponderEliminar
  2. Olá Ana Paula
    Não faço ideia, na verdade nem sei como é o panorama editorial no Brasil. Como é a visibilidade da literatura portuguesa (ou outra literatura lusófona) aí no Brasil?
    Bjs

    ResponderEliminar