sexta-feira, 9 de outubro de 2009

Ser professor, hoje



(Este post responde a um desafio do Valdeir, do blogue Ponderantes)


Ser professor, hoje, é muito mais difícil do que quando eu comecei a dar aulas, há 28 anos atrás. O professor era só professor: dava as suas aulas, aprofundava as suas matérias, fossem elas Literatura Portuguesa ou Ciências Físico-Químicas, ou História como no meu caso, e avaliava os seus alunos pelo que eles sabiam ou não. Se era Director de Turma, nem as faltas dos alunos tirava, isso era para os Serviços Administrativos. E, no entanto, a figura do professor era respeitada pelos alunos e pelos pais, era uma figura de autoridade e saber reconhecida por toda a comunidade.
Depois, pouco a pouco, o ensino foi mudando. Numa sociedade cada vez mais complexa e multifacetada, foi-se exigindo ao professor que alargasse as suas funções. Não chegava saber ensinar História, isso foi-se tornando cada vez menos importante. O professor passou a ter de ser também psicólogo, animador social, enfermeiro, técnico de informática, de prevenção rodoviária, polícia, jardineiro, dançarino, enfim, tudo o que conviesse ser para animar as aulas e tomar conta dos meninos, que a sociedade cada vez abandonava mais. Se os professores podiam fazer qualquer coisa, então qualquer um podia ser professor. E assim, à medida que as nossas funções se foram alargando e tornando mais difusas, o respeito da comunidade foi desaparecendo. Porque não nos reconheciam uma utilidade concreta.
A sociedade passa por um processo de mudança, complexo e angustiante. E, incapaz de resolver os problemas por outros meios, coloca na escola e nos professores a responsabilidade da resposta a esses problemas. Mas a escola é um reflexo da sociedade, é um agente de mudança, não é o único agente de mudança.
Creio que o segredo pode estar na dignificação do professor, da sua função social e pedagógica. Porque o que o professor faz, a relação que estabelece com os seus alunos, não pode ser imitada por nenhuma máquina. Ele é o organizador das aprendizagens dos alunos, mas também é um modelo e um sedutor, enquanto fonte de conhecimento. Como diz a minha colega Anabela Magalhães (do blogue com o mesmo nome):
Porque ser professor é ser um sedutor capaz de seduzir este e aquele e mais o outro, hora após hora, dia após dia, ano após ano, numa actividade sempre renovada. Porque ser professor é ser todo ouvidos e olhos e escutar e olhar e, acima de tudo, Ver. Porque ser professor é ser capaz de deixar olhitos a brilhar de atenção perante matérias diversas, simples ou complexas. Porque ser Professor é ser estimulador do risco de voo, até na escuridão.
Em vez de diminuírem os professores, os governantes deviam ser capazes de lhes dizer: “Obrigado, sem vocês não seria possível!”

Ensinarás a voar…
Mas não voarão o teu voo.
Ensinarás a sonhar…
Mas não sonharão o teu sonho.
Ensinarás a viver…
Mas não sonharão a tua vida.
Ensinarás a cantar…
Mas não cantarão a tua canção.
Ensinarás a pensar…
Mas não pensarão como tu.
Porém, saberás
Que cada vez que voem,
Sonhem, vivam, cantem,
E pensem…
Estará a semente do caminho
Ensinado e aprendido.
(Madre Teresa de Calcutá)
E termino com um sorriso, porque temos de manter a esperança e o bom humor!



16 comentários:

  1. Linda participação! pena que os professores sejam tão pouco valorizados e logo eles, que fazem um trabalho lá da base...beijos,chica

    ResponderEliminar
  2. É verdade,uma tia minha viveu essa outra realidade do ensino.Outra viveu essa e está a viver a de agora.Difícil...
    Apesar de ser uma dura realidade,adorei o cartoon.

    Jocas gordas
    Lena

    P.S.: a Blogagem de Outubro da Aldeia começa amanhã :)

    ResponderEliminar
  3. Interessante o quanto isso é um panorâma mundioal, e não algo isolado.

    Realmente, em uma sociedade aonde as informações são bombardeadas, e aonde confunde-se informação e conhecimento, um profissional que lida com a cosntrução de conhecimentos acaba mesmo sendo menos valorizado.

    Os reflexos estão aí... esperemos o resultado.

    Ou ações.

    Shisuii

    ResponderEliminar
  4. Teresa,

    somos colegas, como já sabe, mas a Teresa tem a mais que eu uns anitos de experiência (eu sou professora há 13 anos) e, por isso, conheceu esse outro lado do reconhecimento público. Sou daquelas que ama esta profissão em que somos tudo (mães, irmãs, pais,amigas, psicólogas, assistentes sociais e por aí fora). Sou reconhecida precisamente por aqueles que poderiam ter mais razões de queixa, porque são adolescentes logo contestatários - os meus alunos. Na minha escola (uma escola profissional, onde estou há 9 anos) os alunos sempre nos avaliaram e têm sido sempre uns amores, avaliam-me melhor do que eu penso que sou como professora. Por eles, vale a pena! Ainda assim é muito triste que no nosso país sejamos considerados como profissionais de segunda, quando, na verdade, somos nós que tantas vezes procuramos remediar o que a sociedade tem de mau.
    Mesmo assim, eu continuo a amar a minha profissão (leia-se PROFISSÃO e não emprego).

    Bjs e bom trabalho!

    ResponderEliminar
  5. É um caminho para os pais e/ou a sociedade achar um bode espiatório para a sua ineficiência na construção do ser humano. Ao professor é dada a carga de educar também moralmente, o que via de regra deveria ser questão familiar. A família desestruturada entrega seus filhos ao mundo, antes de se tornarem homens.
    Sua análise foi perfeita!! Beijus

    ResponderEliminar
  6. Bela profissão a do professor. Hoje ,há certamente muitas mudanças na maneira de educar e diferenças absurdas de respeito à dignidade do pofessor. Como voce disse a escola passou a ser a extensão total da casa, eles lancham, tem merenda feita na escola, cozinha industrial, merendeiras pra essa função e a professora precisa se capacitar pra todas as situações que surgirem sejam escolares ou nao. E, sempre muito mal remuneradas, pelo menos aqui no Brasil é assim.
    Fiquei pouco na sala de aula, passei logo pra parte adminitrativa , mas tenho saudades dos meus alunos e do carinho que é conviver com eles.Cansativo, mas gratificante.
    Sucesso na sua missao, Teresa.
    Abraços

    ResponderEliminar
  7. ...E ser professor é tão lindo para nós alunos!
    Parabéns!!
    Bj, CON

    ResponderEliminar
  8. Que bem me fez ler este post! numa altura em que a desmoralização e cansaço é tão grande senti um pouco de aconchego.
    Obrigada
    BJs

    ResponderEliminar
  9. Quero agradecer a todas os comentários feitos, na impossibilidade de agradecer a cada uma em particular.
    É com este espírito representado em cada um dos comentários que temos cada vez mais, força para superar as dificuldades desta missão: ser Professor.

    ResponderEliminar
  10. Olá Teresa

    Temos conversado muitas vezes sobre o tema que abordas neste belíssimo texto com outros textos inseridos, que dizem muito acerca dos professores e da sua missão.

    Para quando a dignificação da carreira docente?

    Adorei ler-te.

    Beijinho grande

    ResponderEliminar
  11. Teresam

    Você tem opinião semelhante à minha. Inclusive, o meu texto referente à blogagem discute esse peso que a sociedade e a família coloca sobre os ombros dos professores, como se nós fóssemos responsáveis por todas as etapas da educação das crianças e adolescentes.

    Agradeço-lhe, de coração, por ter participado desta coletiva.

    Abraços.

    ResponderEliminar
  12. Ola!
    Também estou participando, com o blog uma interação de amigos.
    Belo texto. Também me referi na questão da sedução de nossos alunos.
    Este é um momento que temos para compartilharmos este momento tão especial.
    Falar dessa missão e falar de amor, conhecimento, alegria, bem como das das tristezas, as vezes sentidas.
    Fico muito feliz com esta coletiva. assim, ós dá o direito de compartilhar momentos especiais, pelo qual lutamos sempre juntos.
    Feliz dia do Professor para vc. Acredito que o Vadeir teve uma brilhante ideia. Embora a loucura que ele terá para conferir tantos blogs. Mas está valendo apena.
    Com carinho

    Meu endereço é http://sandrarandrade7.blogspot.com/
    te espero
    Sandra

    ResponderEliminar
  13. Oi,
    Tenho visto mtas postagens hj... E em todas elas, sempre estou falando as mesmas coisa de modos diferentes...
    Sabe? A gente devia ser a classe mais bem paga do País, no entanto, temos que "vender o almoço prá comprar a janta"
    Nesse dia a gente não tem mto a comemorar não...
    Mas mesmo assim... Parabéns prá gente!!!

    Tb estou participando da blogagem...

    bjão

    ResponderEliminar
  14. Professor,
    Realmente o professor precisa de valorização,JÁ!!!
    Vim lhe convidar para conhecer o Compartilhando as Letras:

    www.compartilhandoasletras.com

    ResponderEliminar
  15. A todos os amigos que por aqui passaram, o meu obrigado! Tenho estado sobrecarregada com trabalho, mas vou tentar recuperar o tempo e passar nos blogues todos, ok?
    Bjs

    ResponderEliminar
  16. Tereza,
    Pode usar à vontade o vídeo que vc gostou. As coisas boas são para serem compartilhadas mesmo.Obrigada pela rica visitinha.Volte outras vezes.Beijoa

    ResponderEliminar