sábado, 13 de abril de 2013

O Corredor Verde

Chega o sol e começam a ver-se ciclistas a enxamear as ciclovias de Lisboa, os parques, os espaços ribeirinhos. Vêem-se famílias, pais e filhos, mas também muitos ciclistas com todo o ar de fazerem a sua vida diária de bicicleta. É uma realidade nova, em Lisboa. Durante muito tempo, argumentou-se que Lisboa era uma cidade cheia de colinas, altos e baixos, subidas e descidas, portanto, pouco amigável para os ciclistas. Mas isso é um mito, já que se refere apenas ao centro da cidade. Há muito por onde pedalar...
Há cerca de 30 anos, o arquiteto Gonçalo Ribeiro Telles apresentou um projeto inovador para a cidade, falando, pela primeira vez, num corredor verde, arborizado, ciclável, que ligasse o centro da cidade ao seu pulmão verde, o parque de Monsanto. Na altura, todos acharam o projeto inviável e o seu autor, um sonhador. Mas o mundo avança com os sonhos. E o tempo veio a dar forma a esse corredor verde, que hoje liga o Parque Eduardo VII a Monsanto, integrado numa rede de ciclovias que já conta com 47 quilómetros!
O arquiteto Gonçalo Ribeiro Telles foi esta semana galardoado com o prémio Jellicoe, considerado o prémio Nobel da Arquitetura Paisagista, que homenageia toda a sua carreira, sempre ligada à defesa da terra e do ambiente e à integração sustentada do Homem no meio que o rodeia. Quase não vi referências a esta distinção nos meios de comunicação, particularmente na televisão. Infelizmente, os nossos jornalistas estão sempre mais preocupados com os espirros dos políticos ou as constipações dos futebolistas. Não faz mal. Cada ciclista que passeia no corredor verde de Lisboa é uma homenagem a Ribeiro Telles. Mesmo que não o saiba!
 
 
Mais informações sobre a rede de ciclovias de Lisboa disponíveis aqui:
 

4 comentários:

  1. Fiquei altamente satisfeita com o prémio recentemente atribuído a Gonçalo Ribeiro Telles que desde sempre pugnou pela defesa da qualidade de vida e da Natureza.

    Bons sonhos

    ResponderEliminar
  2. Um prémio muito merecido!
    Sempre admirei este senhor que parecia utópico mas não o era!

    Abraço

    ResponderEliminar
  3. E em breve farei a minha homenagem.
    Bjs

    ResponderEliminar
  4. Um prémio mais que merecido para um homem absolutamente notável.

    ResponderEliminar