sexta-feira, 26 de abril de 2013

O Chico

                                       


Chama-se Chico. A dona não sabe bem que idade lhe atribuir. Foi o marido que lhe trouxe o papagaio, quando andava embarcado, no rio que agora vem lamber o fundo da calçada. E foi uma paixão que já dura há muitos anos. O Chico é a sua companhia, agora que o marido se foi. E é um papagaio conversador, fala muito, especialmente quando percebe que a dona não lhe está a dar a atenção toda.
- Quem és tu? O que estás a fazer? E logo a seguir desinteressa-se, não espera pela resposta, rodando a cabecita para outro lado.
A dona dá-lhe todos os mimos, como se fosse um netinho. Conta-nos com ar enternecido que o Chico gosta de chocolate e de pastéis de nata. Ela compra-lhe um pastel de nata por semana e ele come, guloso, mas só o creme! E ela, preocupada com os diabetes do papagaio, leva-o à médica de família, que lhe diz para não abusar dos doces. Também gosta de nêsperas.
- Já lhe comprei duas nêsperas, este ano. Para mim, ainda não comprei, estão muito caras!
Pois estão, tal como os chocolates e as outras guloseimas! E eu fico a pensar quem irá comprar nêsperas para o Chico, no dia em que a dona desaparecer...

12 comentários:

  1. Tu, Teresinha, quem mais? Só alguém com um coração do tamanho de Lisboa, como tu;-)

    ResponderEliminar
  2. Tu, Teresinha, quem mais? Só alguém com um coração do tamanho de Lisboa, como tu;-)

    ResponderEliminar
  3. Até quando se nasce papagaio, se tem de ter sorte na vida... E o Chico, pelos vistos, nasceu com sorte! :)

    Quem sabe se arranjará outro dono igualmente extremoso? Esperemos que sim...

    Beijocas!

    ResponderEliminar
  4. Não se vê a imagem...mas suponho que seja a de um papagaio ou mesmo do próprio Chico!
    Seria bom que partisse antes da dona porque irá sofrer muito com a sua ausência se isso acontecer!
    Tanto gato, tanto cão, tanto pássaro que são a família de tanto idoso/a!

    Abraço

    ResponderEliminar
  5. Enternecedora a história desse Chico!
    Bjs

    ResponderEliminar
  6. Peço desculpa, só agora o Chico resolveu aparecer.
    Papagaios mimados são assim!

    ResponderEliminar
  7. Pensei que o defeito era do meu pc, agora sim vi o simpático Chico.
    Bjs

    ResponderEliminar
  8. É curioso que se fala sempre, ou quase sempre, da perda dos animaos domésticos para os donos, e é raro falar-se nas consequências para os animais, da morte dos seus donos e protectores.

    ResponderEliminar
  9. Há cerca de quatro anos ofereci um papagaio (com gaiola e tudo) à minha sogra. E sabe que mais? Estão bem um para o outro...
    :)
    Bom fim de semana!

    ResponderEliminar
  10. Olá Teresa,
    O Chico é, parece, simpático. Mas pouco dado a grandes conversas. Gosta de falar, não de ouvir...

    Pois....depois da dona vai ser um problema mas talvez o Chico volte a ter sorte. Mas gostei mesmo foi da história aqui trazida.

    Beijinho e bom fds

    ResponderEliminar
  11. Miguel Ângelo Fernandes27 de abril de 2013 às 20:44

    O que diz o João Roque tem razão de ser... Há muitas histórias como a que aqui deixo:

    http://www.youtube.com/watch?v=e45RyNfj5Uk

    ResponderEliminar
  12. É um papagaio cheio de sorte :) Ou será a dona que tem sorte? Muitas vezes dizem-me que as minhas cadelas tÊm muita sorte (uma veio do canil e outra da rua abandonada) mas eu acho que a sortuda maior sou mesmo eu :)

    ResponderEliminar