quarta-feira, 8 de agosto de 2012

Postal de Lisboa XXI - Com Fernando Pessoa na Brasileira

É interessante passar um bocado da tarde na esplanada d'"A Brasileira" do Chiado, a observar o que se passa à nossa volta. Há sempre muitos turistas. Uns passam, sem parar. Outros, mais avisados, puxam do livrinho que, numa qualquer língua, lhes dá informações sobre o local. Também há mendigos, músicos e malabaristas. Mas, aqui, a grande vedeta é Fernando Pessoa. Sentado numa mesa da esplanada, mantém-se impávido, indiferente à agitação à sua volta. Mas ninguém é indiferente à sua figura. Há sempre alguém a tirar uma fotografia ao lado da estátua. O que lhes diria Pessoa, o poeta das mil personalidades, se pudesse sair do seu mutismo de bronze? Gostaria deste protagonismo? Talvez sim, tudo vale a pena, se a alma não é pequena.



As fotografias sucedem-se. Um rapaz senta-se ao seu lado e passa-lhe o braço à volta dos ombros, como se fossem velhos amigos. Um miúdo senta-se com ar intimidado, a olhar de soslaio para aquela figura estranha. Os pais sorriem por ele, e tiram a fotografia, para mais tarde recordar! Muitos sentam-se e sorriem, contrastando com o ar sério e pensativo do poeta. Um grupo de jovens junta-se à sua volta, numa pose de estudantes universitários após uma noitada. Uma rapariga, muito jovem, senta-se e prepara a pose, enquanto o companheiro prepara a máquina fotográfica. Afasta o cabelo, de olhar indeciso, opta por lhe dar a mão. Uma miúda já espera, impaciente, para lhe pendurar um peluche no braço. As estátuas são assim, aguentam tudo, pessoas, chuva, sol, pombos...
Uma menina aproxima-se e sobe-lhe para o colo. Chama-me a atenção porque os pais parecem não ligar, continuam a andar, não se apressam a tirar uma fotografia. Ela faz-lhe uma festa no bigode e depois afasta-se com um aceno, como se se despedisse do avô. Come chocolates pequena, come chocolates!

12 comentários:

  1. Teresa, gostei tanto...! Adoro estátuas... Elas, sim, aprisionam a alma das pessoas, não as fotografias. E respiram. E é uma imagem lindíssima, a da menina que cumprimenta e se despede de poeta!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não sei se alguma coisa consegue aprisionar a alma das pessoas. Mas às vezes respiram, sim, vivem connosco.
      Bjs

      Eliminar
  2. Não sei se ele gostaria desse protagonismo todo... mas, vendo essa menina, seguramente se lembraria do seu poema "Liberdade".

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também não sei, dependeria do dia e do heterónimo! :)

      Eliminar
  3. Sou um pouco como essa garota, fico sempre fascinada por (algumas) estátuas...

    Um abraço

    ResponderEliminar
  4. Passo muitas vezes por aí e paro para apreciar...
    É mesmo um dos espaços emblemáticos da cidade.

    :)

    Bjs

    Olinda

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu também gosto muito do Chiado! Mais para passear e apreciar do que para fazer compras!
      Bjs

      Eliminar
  5. De facto, tudo depende!
    Um Pessoa cheio de pessoas até talvez gostasse de protagonismo nalguma delas! :-))
    Chocolate com calor não há pequena que aguente!

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Rosa, um Pessoa cheio de pessoas? Muito bem observado!
      Bjs

      Eliminar
  6. Às vezes chega a ser irritante o corropio para as fotografias com o Fernando Pessoa. Quase aposto que a maioria nunca leu nada dele e a primeira vez que dele ouviu falar foi nos roteiros turísticos.
    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Provavelmente não, mas reconhecem o nome, já é um princípio... :)

      Eliminar