segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

A última Von Trapp

Morreu ontem Louise Von Trapp, com 99 anos, a última sobrevivente daquela família Von Trapp que todos aprendemos a conhecer e a amar com o filme "Música no Coração". Sim, eu sei que o filme era lamechas, mas todas as criaturas da minha geração cresceram com aquelas paisagens e aquela música no coração.
Vi o filme quando era pequenita. Era uma época em que a violência ainda não nos entrava em casa a toda a hora, através da televisão, nem estavamos habituados a conviver com mortos-vivos ou monstros. Foi um dos primeiros filmes que vi que retratava o nazismo, e como ele mudara pouco a pouco as pessoas. Lembro-me que nunca tinha ouvido falar dos nazis, e foi ali que percebi o perigo dos regimes que querem criar um homem novo através do medo. Chorei, claro, mas também sabia as músicas de cor!
A família de cantores tem a sua vida um tanto romanceada, no filme, como é habitual! Na verdade, eles não fugiram a meio da noite, pelas montanhas, mas fugiram realmente graças à música, aproveitando uma tournée. Aterraram em Ellis Island, New York, em outubro de 1940 e viveram o resto das suas vidas no Vermont, modestamente. Os lucros gigantescos do filme ficaram para os Estúdios de Produção, não para eles. Mas o filme tornou-os conhecidos e queridos, como afirmava Louise numa das suas últimas entrevistas. 
A família Von Trapp já desapareceu; o nazismo também, felizmente! Mas o medo continua a existir, em tantos locais deste nosso planeta. Por vezes, mesmo ao nosso lado. E continua a mudar as pessoas e as suas vidas...

(A família Von Trapp em meados de 1940)

1 comentário:

  1. Eu adorei ver o filme e também acho que deve ter sido das primeiras vezes que tive contacto com o nazismo...
    99 anos, que linda idade!

    ResponderEliminar