quinta-feira, 16 de maio de 2013

Palavras de amor de Nuno Júdice



  • "Estar contigo ao acordar, ver como
    se abrem as tuas pálpebras, cortinas
    corridas sobre o sonho, sacudir dos
    teus lábios o silêncio da noite para
    que um primeiro riso me traga o dia:

    assim, amor, reconheço a vida que
    entra contigo pela casa, escancara
    janelas e portas, deixa ouvir os pássaros
    e o vento fresco da manhã, até que voltas
    para junto de mim, e tudo recomeça."
    Hoje é um dia feliz para a Poesia portuguesa. Nuno Júdice ganhou o Prémio Rainha Sofia de poesia ibero-americana. É o segundo português a conquistar este galardão, depois de Sophia de Mello Breyner o ter ganho em 2003.
  • "Se eu definisse o tempo como um rio,
    a comparação levar-me-ia a tirar-te
    de dentro da sua água, e a inventar-te
    uma casa. Poria uma escada encostada
    à parede, e sentar-te-ias num dos seus
    degraus, lendo o livro da vida. Dir-te-ia:
    «Não te apresses: também a água deste
    rio é vagarosa, como o tempo que os
    teus dedos suspendem, antes de virar
    cada página.» Passam as nuvens no céu;
    nascem e morrem as flores do campo;
    partem e regressam as aves; e tu lês
    o livro, como se o tempo tivesse parado,
    e o rio não corresse pelos teus olhos."

    (Nuno Júdice, Tempo fluvial)


  • Amo a forma como os poetas brincam com as palavras e os seus sentidos!
    Fico muito feliz com este prémio, há muito tempo que me deleito com a poesia de Nuno Júdice. Dizem que Portugal é um país de poetas. E de românticos incuráveis! Mas poucos souberam, como Nuno Júdice, juntar o amor e a beleza das palavras com estes resultados!
    "É nos teus olhos que o mundo inteiro cabe,
    mesmo quando as suas voltas me levam para longe de ti;
    e se outras voltas me fazem ver nos teus
    os meus olhos, não é porque o mundo parou, mas
    porque esse breve olhar nos fez imaginar que
    só nós é que o fazemos andar."


5 comentários:

  1. Também me delicio com a poesia dele (e prosa).
    Vivam os poetas. Viva a poesia!

    ResponderEliminar
  2. Foi premiado com o 22º RAINHA SOFIA !

    Um bj., Teresa.

    ResponderEliminar
  3. De regresso a casa e em visita aos vizinhos do blogobairro, quando entrei aqui pensei que me tinha enganado na porta! Gostei da remodelação.
    O Nuno Júdice é bem merecedor do prémio.
    Bom fds

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Às vezes, é preciso lavar a cara... :)
      Obrigada e bom fds também.

      Eliminar