segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

Cloud Atlas

Há muitas razões que nos podem levar a uma sala de cinema, para ver um filme. No meu caso, fui ontem ver o filme Cloud Atlas levada pela disparidade das críticas que li a respeito. De Fabuloso! a Insuportável! encontrei de tudo. Um crítico de cinema dá-lhe uma estrela, outro dá-lhe quatro! Em que ficamos então? Nada como ir ver e formar a minha própria opinião. Um filme que desperta emoções tão extremadas tem, pelo menos, de ser interessante.
E foi! O enredo do filme, baseado num best-seller do escritor inglês David Mitchell, transporta-nos para vários momentos no tempo, que vão do século XIX à atualidade, continuando para um futuro imaginado no século XXII e indo mesmo até um futuro pós-apocalíptico. Mas todos esses momentos se interligam, de alguma forma, embora os espectadores só comecem a perceber as ligações lá para o meio do filme. Não dei pela passagem das três horas do filme, a intensidade dramática prende-nos da primeira à última cena. E gostei muito. Tem alguns momentos um bocadinho lamechas, talvez, mas o que somos nós sem um pouco de sentimentalismo? Fica a mensagem, belíssima: do útero ao túmulo, todos estamos ligados e as nossas ações, sejam boas sejam criminosas, repercutem-se sempre no futuro. Devemos olhar para nós com os olhos do outro!
Já agora, um conselho: não saiam do cinema a correr, mal aparecerem no ecrã as palavras "The End". Todos os atores principais, Tom Hanks, Halle Berry, Jim Broadbent, Hugh Grant, encarnam vários personagens de ambos os sexos, nos diferentes momentos da história. É divertido descobri-los, no final do filme. Estou certa de que nem o mais experiente cinéfilo os conseguiria reconhecer a todos! 



9 comentários:

  1. Fiquei interessada embora não goste muito de "futurismos"! :-))

    Abraço

    ResponderEliminar
  2. Nunca me deixo influenciar pelas críticas e é por isso que Cloud Atlas está na minha lista. Depois de Amour e Anna Karenina.
    Vamos ver se ainda o apanho...

    ResponderEliminar
  3. Também quero ver por todas as razões aqui apontadas e noutros blogs que sigo e também por um dos realizadores ser o excelente Tom Tykwer, que dirigiu os muito interessantes "Corre, Lola, Corre" e "Três".

    ResponderEliminar
  4. Tenho bilhetes para ir ver esse filme, mas não me entusiasma por aí além: não gosto de ficção científica! E ainda por cima 3 horas... Olha, logo se vê, mas obrigada pela tua opinião! :)

    Beijocas!

    ResponderEliminar
  5. Juro q este era um dos filmes q eu fazia afincadamente tenção de não ver. Bastou-me ver o trailer, umas duas ou três vezes... agora, depois de ler o teu post, tenho de repensar muito bem este meu antagonismo extremado.
    Beijinho

    ResponderEliminar
  6. Passo para te desejar um Feliz Natal e um 2013 com saúde, paz e muitas viagens.
    Beijo
    Graça

    ResponderEliminar
  7. BOLAS!!!chei o trailler do filme tão confuso que decidi que não queria ver, mas agora li isto e estou a pensar... hum..será que devo ir gastar 6€ e tal para ver...Agora estou num dilema... =)

    ResponderEliminar
  8. Estou como tu, as críticas apenas servem para me aguçar a curiosidade, principalmente quando são tão díspares como neste caso.

    ResponderEliminar
  9. Como se vê, há tantas opiniões como espectadores / críticos! E todas são válidas, sem dúvida. Nada como ver o filme para formarmos a nossa própria opinião!
    Bjs

    ResponderEliminar