quarta-feira, 11 de abril de 2012

Um ano depois...

Faz hoje um ano que a Troika entrou em Portugal. 
E, no entanto, as árvores da minha rua voltaram a florir.


Tirei esta fotografia há um ano atrás. Entretanto, a nossa vida coletiva sofreu um verdadeiro tsunami, e o nosso estilo de vida mudou, provavelmente de forma irreversível. Mas as árvores continuam a florir e hoje reparei que estão como há um ano atrás. A vida continua sempre o seu caminho.

12 comentários:

  1. Quem não volta(rá) a florir é o nosso futuro , por muitos e longos anos.

    Abraço triste deixo

    ResponderEliminar
  2. ...Porque ao contrário dos Rezingões do Mundo, a alma não se compadece da fealdade material, e diz-nos sempre, cosabidamente, que viver é algo mais do que estar vivo...

    ResponderEliminar
  3. Não é por morrer uma andorinha que acaba a Primavera...

    ResponderEliminar
  4. "As árvores morrem de pé" e nós, vamos perdendo as raízes, qualquer dia tombamos sem dar conta...

    ResponderEliminar
  5. E continuarão enquanto o governo não lançar um novo imposto sobre as manifestações da primavera! Acho que já é o que falta.

    ResponderEliminar
  6. Por muito mal que julguemos estar a realidade é que há sempre quem esteja melhor ou pior do que nós...e a natureza seguirá o seu percurso.
    As flores alegram os nossos dias!
    xx

    ResponderEliminar
  7. Enquanto não as mandarem cortar por consumirem demasiado dióxido de carbono. Como quem fecha uma maternidade.

    ResponderEliminar
  8. A Natureza encontra-se fora da alçada legislativa demolidora de Troikas, "troikanos e troca-tintas que nos (des)governam...e ainda bem para, pelo menos, podermos gozar de tanta beleza!

    Abraço

    ResponderEliminar
  9. Esperemos então que as manifestações primaveris se mantenham fora da alçada legislativa seja do que for. :)

    ResponderEliminar
  10. A natureza segue o seu curso Teresa, indiferente ao curso dos homens! Apesar dos nossos atropelos ao planeta, será ela que rirá por último, podes ter a certeza! :) beijo

    ResponderEliminar
  11. Olá Teresa
    Mas as árvores continuam a florir… e nós também nos adaptamos… com maior ou menor dificuldade, há que reagir… Bjo.

    ResponderEliminar
  12. Mas é bom parar e perceber que nem tudo é mau, que a vida lá fora continua e que apesar da adversidade, há sempre uma flor que nasce. Um grande abraço.

    ResponderEliminar