sexta-feira, 11 de março de 2016

Como terminar uma relação...


Há coisas que me espantam. Apesar de tudo o que vou vendo, continuam a aparecer notícias que conseguem realmente surpreender-me, como é o caso desta empresa que oferece um serviço pouco habitual: terminar relações amorosas!
Sim, eu sei, como todos sabemos, como é difícil terminar uma relação! Encontrar as palavras certas para não magoar demais a outra pessoa... Conseguir explicar o que mudou em nós... Enfrentar os olhos do outro, interrogadores, zangados, tristes, incrédulos... Sim, é duro!
Nos últimos tempos, tenho sabido de formas mais expeditas e secas de terminar um namoro ou uma relação. A preferida parece ser a mensagem, por telemóvel ou pelo facebook. "Desculpa, mas já não dá." Ou "Temos de dar um tempo". Ou "Já não curto estar contigo". Ou qualquer outra frase, curta e fria. Também há os que, pura e simplesmente, deixam de aparecer ou dar notícias. "Eu depois ligo-te!" mas o depois nunca chega... 
Em qualquer dos casos, é uma cobardia. Pode ser difícil, mas o encontro com o outro, a procura das palavras, os olhos doridos, são necessários, quanto mais não seja como um ato de respeito pelo sofrimento do outro. Devemos isso ao nosso parceiro, no mínimo. É mais fácil mandar uma mensagem, claro, poupa-nos a situações confrangedoras, mas é muito mais feio.
No ano passado, surgiu a empresa The Breakup Shop. A lógica dos dois irmãos canadianos é implacável: se há empresas para aproximar as pessoas, também pode haver para as separar. E, por 9,40 €, fazem o serviço por nós. O utente (será que posso utilizar esta palavra?) escolhe a forma como a informação será entregue ao destinatário. Talvez até possa encomendar umas flores... E o trabalho sujo fica feito...
Não gosto desta solução. As emoções fazem parte de nós e da forma como nos relacionamos uns com os outros. Secar esssas emoções, fugir delas e das situações de confronto, pode ser atraente, mas é muito empobrecedor. Significa também que não demos muito valor àquela relação; nem lhe concedemos um final digno.


7 comentários:

  1. Terminar uma relação que se supunha franca, e portanto séria, sem enfrentar cara a cara, olhos nos olhos, o seu anterior amor, é um acto de uma cobardia absoluta. Uma atitude vil.

    Um beijo, Teresa.

    ResponderEliminar
  2. Infelizmente, hoje em dia tudo vale.
    Um grande beijinho.

    ResponderEliminar
  3. Absolutamente ridículo! Uma empresa que certamente fará dinheiro com a alta de coragem alheia. Mas mesmo essa conversa de "dar um tempo" normalmente traz água no bico. Quer dizer, não conheço nenhum casal que tenha "sobrevivido" a esse tal tempo ou espaço... ;)

    ResponderEliminar
  4. Olá, Teresa.
    O ser humano é muito estranho. Nas aproximações, nos distanciamentos e mesmo nos "entretantos". E cada vez mais estranho.

    E uma empresa dessas é um pouco como uma "funerária do amor".
    bj amg

    ResponderEliminar
  5. Lembrei-da música da dupla Simon/Garfunkel, "fifty ways to leave your lover"

    ResponderEliminar