terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Natal outra vez

E pronto, é quase Natal outra vez.
Depois de um ano que passou a correr, regressaram as árvores cheias de bolas coloridas, as milhentas luzinhas dos enfeites de Natal, a correria das prendas. A certo ponto, começamos a ser assaltados pela ansiedade: será que vai haver tempo para comprar tudo o que é preciso? será que acabamos por nos esquecer de alguém? As pessoas atropelam-se e acotovelam-se nos centros comerciais, os estacionamentos estão todos congestionados. Nas lojas, não se dá pela crise. Parece que só existe nos telejornais. Ou então, vai chegar mesmo aos nossos bolsos no início do próximo ano e andamos todos a ver se nos esquecemos das má notícias.
Quem me conhece, já sabe que eu não sou uma grande entusiasta do Natal. Gosto de amimar os que amo durante o ano inteiro, e não apenas nesta época. Tento lembrar-me dos meus amigos regularmente, com uma mensagem risonha ou um telefonema carinhoso. Não gosto de dar prendas por obrigação. Passeio pelas ruas iluminadas e não vejo nenhuma referência ao espírito de partilha e de verdadeira entrega aos outros que me parece ser a mensagem profunda desta Festa. 
Recordo com alguma nostalgia os Natais simples da minha infância. Não havia muito dinheiro, não havia ostentação nem amontoados de prendas. Havia muito carinho, o bacalhau reunia todos à mesa, durante a Consoada a minha mãe fazia os sonhos ou fritava as filhós. Eu esperava pela abertura das prendas, para ver se recebia os livros que tinha pedido ao Menino Jesus. Sim, porque na minha infância ainda era o Menino Jesus que trazia as prendas, não tinha ainda sido substituído pelo Pai Natal. Hoje, as luzes ofuscam-nos, as canções de Natal repetidas até à exaustão ensurdecem-nos, a compra das prendas esgota-nos as energias e as carteiras. 
Na rádio, passam e repassam as mesmas canções, que parecem saídas de algum American Christmas Song Book. Talvez por isso, apeteceu-me partilhar aqui uma canção de Natal, bem portuguesa, que radica nas nossas tradições e nos nossos cantares. E aproveito para desejar a todos os que por aqui passarem, propositadamente ou por acaso, um Natal tranquilo, partilhado, verdadeiramente luminoso!

20 comentários:

  1. Passo para lhe desejar um Feliz Natal e um 2011 com tudo de bom

    ResponderEliminar
  2. Como eu te compreendo...
    Felizmente, também já ultrapassei um pouco a tal "obrigação" de comprar e de dar e agora é mesmo só para quem quero dar e apenas algo a dizer "estou aqui, como sempre".
    Um grande beijinho para ti
    Romicas

    ResponderEliminar
  3. Eu gosto do Natal, embora tenha sempre um pouco essa nostalgia de natais passados e dos que já faltam na nossa mesa...

    As correrias das compras nem por isso, mas já acabei as compras à bué (como dizem os putos)! Só de pensar entrar num hipermercado agora dá-me arrepios...

    E concordo absolutamente que os Christmas Carols enjoam até à exaustão!

    Feliz Natal para ti e todos os teus!

    Beijocas!

    ResponderEliminar
  4. Natal é sempre que nos damos gratuitamente em amor e amizade como nos anónimos dias do ano. Mas porque celebramos esse mesmo amor gratuito e presente de forma mais vincada nesta época, também eu me associo nos votos amigos de um FELIZ NATAL, cheio de harmonia e paz no amor desinteressado e amigo entre cada um de nós :)

    FELIZ NATAL :)

    Daniel Lobinho

    ResponderEliminar
  5. Parece mentira mesmo...estamos nele... Aqui em casa é simplificado, mas ainda gostaria que fosse mais um pouco... Mas chegaremos lá.

    Vim desejar um lindo, VERDADEIRO, Natal, que deve acontecer no coração...beijos,chica

    ResponderEliminar
  6. Obrigado pela partilha. Excelente escolha!
    Um feliz Natal para si e seus, e um novo ano com tudo de bom.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  7. Obrigada Teresa!
    Feliz Natal também para ti...

    ResponderEliminar
  8. Querida TERESA

    Continuo a gostar de te ler. Tens toda a razão, o Natal há muito que não é o que era.
    Votos de um Feliz e Luminoso Natal e de um Próspero Ano Novo.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  9. Para ti, um Feliz Natal e um grande 2011.
    Bj e um forte abraço.

    ResponderEliminar
  10. Passo para deixar os votos interiores de um Natal com Paz, independentemente da concepção aque se tenha dele.

    Com amizade

    Lobinho

    ResponderEliminar
  11. Como eu me revejo totalmente neste teu texto, Teresa.
    Apesar disso tudo, um Bom Natal.

    ResponderEliminar
  12. Teresa, passei para lhe desejar um Feliz e Santo Natal, com muita paz, muito amor e muita saúde.

    Um beijinho :)

    ResponderEliminar
  13. ♫♫♫ Um Feliz Natal!!!

    ...............¨♥*✫♥,
    .........,•✯´.........´*✫
    .......♥*................ __/\__
    .......*♥............… ..*-:¦:-*
    ...¸.•✫.............……/.•*•.\
    ...~`,`~.................. |
    ¸....✫................... *•*
    ´¸...*♥..´¸...........*♥♫♥*
    ´¸¸♥*................✯•♫•♥•*
    ´¸.•✫ .............. *♥•♫•♫♥*
    ~`,`~............. ✯♥•♦♫♥•♥*.
    `.✫`.............. *♥☺♥•♥•☺♥*.
    ●/................✯♥•♥♠♫♥#♥•♥*..
    /▌................*♥♫•♥♫•♥♫♥•♫♥*
    / \....................... ╬╬╬╬.

    BEIJINHOS

    ResponderEliminar
  14. Olá, querida Teresa!

    Parece que partilhamos a mesma opinião. Infelizmente o Natal está muito materializado. O menino Jesus foi substituído pelo Pai Natal!!!
    É triste! O que te digo é que cada ano que passa sinto menos o Natal,sinto-o como uma obrigação de andar metida em filas de carros e pessoas, tempo perdido...um stress aflitivo!
    Apesar de tantas lamentações, não devemos esquecer dentro de nós, que Jesus festeja o seu aniversário!
    Feliz Natal com alegria e muita paz no coração*

    Beijinhos
    Fanny

    ResponderEliminar
  15. Olá Teresa,

    Subscrevo todo o post, muito embora não tivesse o mérito de saber escrever tão bem tudo o que lá está.

    Também nunca embandeirei em arco com esta quadra, que a "magia" natalícia nos obriga a ser felizes!!

    Como sou um despropositado, não se admire que a minha prenda "virtual" seja... uma caixinha de bolas de Berlim!

    Boa consoada, e votos de um dia 'amimado' que se repita sempre e todos os dias (...)

    'Jinhos.
    César

    ResponderEliminar
  16. A todos os amigos que por aqui passaram, agradeço do fundo do coração os votos que deixaram. Desejo a todos um Natal luminoso e tranquilo.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  17. BOAS FESTAS, TERESA!

    Para mim o melhor do que todos os presentes por baixo da árvore de natal é a presença de uma família feliz, que nos dá muita força e alegria.

    Beijinhos Natalícios, com um raminho de azevinho, da amiga de longe, Teresa

    ResponderEliminar
  18. Por mero acaso, passei por este sítio e gostei dos textos que li. É muito grato para mim ler textos lúcidos de colegas de profissão, sobre temas de trabalho ou outros. E renovo a esperança de que alguns de nós não deixarão a escola pública resvalar na loucura para que o ministério a empurra, e que tantos colegas multiplicam zelosa, ilusória e ingloriamente.
    Até a opinião sobre o Natal coincide com a minha, o que sempre me faz sentir menos incomodamente "original"...
    Parabéns.
    Um Bom Ano.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada José Batista.
      É sempre bemvindo por aqui. Bom Ano.

      Eliminar